senhora de óculos de sol a tocar guitarra

Confiança no processo

Frank Doorhof

"Para mim", diz Frank Doorhof, "a fotografia de retrato é 99% comunicação e 1% botão do obturador. Isso afasta-me dos métodos de trabalho convencionais. Gosto de mergulhar na personalidade da pessoa que fotografo, na sua música e arte, e tento que isso transpareça nas minhas imagens". Essa abordagem tem ajudado muito Frank no seu trabalho, em especial, quando fotografa celebridades, músicos e artistas, para criar uma elemento íntimo e emocionante. "Não vejo as pessoas famosas como diferentes das pessoas normais", explica. "Sim, sobem a um palco na sua profissão, mas são seres humanos como os outros. Descobri que essa abordagem as deixa mais confortáveis e que confiam mais em mim por esse motivo", diz Frank.

retrato formal de homem de blazer © Frank Doorhof | Sony α7R IV + FE 24-70mm f/2.8 GM | 1/125s @ f/11, ISO 100

No entanto, para um fotógrafo poder investir uma quantidade considerável de tempo num objeto, tem de confiar plenamente na sua câmara. A escolha de Frank é a Sony Alpha 7R IV. "O equipamento não faz a imagem", explica, "mas ajuda muito, especialmente quando confiamos nele. O que distingue a Sony é que nunca nos deixa ficar mal. A série Alpha 7R tem sido fantástica para o meu trabalho e a estrutura mais recente combina o incrível desempenho de ISO e imagens com uns enormes 60 MP. Quando acrescentamos o obturador silencioso, esta é uma ferramenta que me permite trabalhar sem preocupações. Não tenho de pensar na câmara entre fotografias."

Frank lembra-se de fotografar o pianista Wibi Soerjadi em concertos. "Nessas condições, dou-me por satisfeito se puder utilizar um ISO abaixo de ISO 64000, já que o desempenho é tão bom. Mas já tive de aumentar até um ISO 102400 e, após o processamento, a imagem foi utilizada num póster gigante A0. Isto seria impensável há alguns anos. Com o obturador silencioso, deixam-me permanecer no palco e posso fotografar artistas como o Wibi à distância de um braço. Uma vez, enviou-me uma mensagem durante o intervalo a dizer que não tinha dado pela minha presença! A confiança entre o fotógrafo e o objeto é reforçada pela tecnologia, pois sei que a Alpha 7R IV terá um desempenho perfeito mesmo quando levada ao limite".

grande plano de homem a tocar piano © Frank Doorhof | Sony α7R IV + FE 24-240mm f/3.5-6.3 OSS | 1/250s @ f/6.3, ISO 5000

Esse elemento de confiança é evidente nas fotografias de Frank, o que lhe permite obter uma impressão de genuinidade nos seus objetos e criar retratos de forte impacto. "Muitas pessoas subestimam a importância de um artista ou modelo se sentir à vontade com o fotógrafo", explica. "Estão muito conscientes da sua imagem e da sua importância, por isso, para gerar essa confiança, garanto que a primeiras imagens estão no ponto perfeito em termos de luz e ambiente". Configurar e testar as luzes e utilizar medidores de luz evita perder tempo, ou confiança, à procura das definições. Também mostro constantemente as fotografias que estou a tirar aos meus modelos", diz Frank, "e se eles não gostam de alguma coisa, elimino logo as imagens".

retrato de homem a segurar flauta © Frank Doorhof | Sony α7R III + FE 24-70mm f/2.8 GM | 1/125s @ f/9.0, ISO 100

"Por isso, nós, os fotógrafos, temos um grande poder. Uma boa imagem pode fazer disparar a carreira de alguém". Frank lembra-se de uma ideia que teve quando fotografava o flautista Nathanael Carré e que entusiasmou ambos. "Quando pensamos em músicos clássicos, pensamos em formalidade, mas ele queria algo diferente. Discutimos o nome do álbum, as cores que vê na música... No fim, captei imagens incríveis, com cores vibrantes e fumos. Ele adorou as fotografias tanto como eu e este é um exemplo do que pode acontecer quando fazemos um retrato individualizado ou adaptado aos projetos dos artistas".

retrato de homem a segurar flauta envolto em fumo colorido © Frank Doorhof | Sony α7R III + FE 24-70mm f/2.8 GM | 1/125s @ f/13, ISO 100

Continuando a beneficiar da confiança que lhe dá liberdade criativa, Frank não se imagina a deixar de fotografar artistas e músicos. "Por vezes, são trabalhos de ocasião única", diz, "mas gosto de manter o contacto com as pessoas que fotografo. Esse é o lado mais humano e social da fotografia de que tanto gosto. É através destes relacionamentos que percebemos que somos todos iguais, famosos ou não. Quando alcançamos este tipo de ligação, a sessão é mais real e natural, o objeto vai gostar do tempo passado em frente à câmara e os retratos serão muito melhores".

senhora sentada em cadeira virada ao contrário © Frank Doorhof | Sony α7R III + FE 24-70mm f/2.8 GM | 1/125s @ f/10, ISO 100

Produtos incluídos

Frank Doorhof

Frank Doorhof | Netherlands

"Para quê falsear quando se pode criar"

Histórias relacionadas

Inscreva-se para receber a sua newsletter α Universe

Parabéns! Subscreveu a newsletter α Universe com êxito

Introduza um endereço de e-mail válido

Lamentamos! Ocorreu um erro

Parabéns! Efetuou a subscrição com êxito