três mulheres sentadas num carro com a porta aberta

Como fotografo | A arte da cinemagrafia

Virgo Haan

Por vezes, uma nova câmara e tecnologia ajudam a alimentar a nossa imaginação e criatividade. Crio cinemagrafias (uma fotografia com um elemento simples em movimento) há dez anos. Não estava aborrecido de criar este tipo de imagens, mas queria explorar algo novo e a Sony Alpha 7S III proporcionou-me a oportunidade de o fazer.

Click to play | © Virgo Haan

Estou sempre à procura de novas formas de ajudar os meus clientes a contar as suas histórias. Não é fácil destacarmo-nos dos demais, pelo que tudo o que seja visualmente diferente ajuda a chamar a atenção no meio saturado das redes sociais. Assim, como a tecnologia permite que experimente uma técnica nova, os meus clientes ficam sempre entusiasmados com a ideia.

Técnica
As novas imagens que tenho criado são simplesmente loops curtos e infinitos. Não há princípio, meio, nem fim. Partilham elementos das minhas cinemagrafias: têm um objeto aparentemente congelado em comum, mas agora incluo momentos mais calmos e movimentos de luz, em vez de apenas movimentos de elementos da imagem.

Click to play | © Virgo Haan

Num projeto recente, trabalhei com a rapper sul-africana Moozlie. Montei a minha Alpha 7S III num tripé, para que ficasse totalmente imóvel, e configurei-a para filmar em resolução 4K a 120 fps. Pedi à Moozlie que ficasse completamente parada durante uns segundos enquanto o meu assistente movia as luzes em torno do carro. À medida que as luzes avançavam, revelavam o rosto dela a partir das sombras e depois voltavam a escondê-lo. Utilizei pouco mais de um segundo desta filmagem. Abrandei-a para 24 fps, gerando um clipe em câmara lenta de cerca de 5 segundos. No loop, a Moozlie está congelada — apenas se vê o brinco a oscilar e a luz a avançar. Em seguida, criei um loop que revela o rosto a partir das sombras e depois volta a ocultá-lo.

Exposição
Um dos principais elementos da captação deste tipo de loops é a exposição. Para criar um loop, a exposição tem de ser a mesma no início e no fim. Meço sempre a exposição consoante o elemento mais importante da cena, que geralmente é o rosto do objeto. Numa lightgraph (cinemagrafia à base de luz), configuro a minha Alpha 7S III para o modo de exposição manual e peço ao meu assistente para apontar a luz para a cara do objeto. É o que utilizo para depois fixar a exposição. Assim, consigo garantir que mesmo no ponto de maior luminosidade, a luz não vai prejudicar a exposição e o rosto terá a exposição ideal. Quando esta parte fica concluída, peço ao meu assistente para apontar a luz para longe do rosto do objeto para ocultá-lo em sombras. Depois começo a gravar e a mover as luzes até regressar ao ponto de partida, em que a luz fica novamente apontada para longe do objeto.

Click to play | © Virgo Haan

O loop é criado ao começar e terminar com o rosto completamente ocultado pelas sombras, garantindo que, mesmo no ponto de maior luminosidade, a cara não vai estar sobre-exposta.

Movimento
Noutro vídeo, pedi à Moozlie para que se sentasse dentro do carro, sendo que desta vez montei a minha Alpha 7S III e a lente FE 16-35mm f/2.8 G Master num estabilizador para criar movimentos uniformes. Configurei novamente a câmara para a resolução 4K a 120 fps e coloquei-a no estabilizador para criar um movimento amplo dentro do carro. Ao optar por uma lente grande angular, como a 16-35 mm, cria-se um efeito de movimento dentro do ambiente.

Depois da captação, aproveitei cerca de meio segundo da filmagem e voltei novamente a ajustar a velocidade para criar um clipe em câmara lenta de cerca de 2 segundos e, em seguida, reverti-o. O resultado final é um loop curto em que a câmara se move para dentro e para fora do carro e a Moozlie não se mexe de todo. Neste caso, utilizei um estabilizador, mas já captei loops semelhantes com a funcionalidade de estabilização em modo ativo da Alpha 7S III para produzir um vídeo igualmente estável.

Experimente
O conselho que dou a qualquer pessoa que queira começar a captar cinemagrafias, lightgraphs ou a criar estes clipes em loop é que as pessoas gostam de coisas simples. Não tenha medo de fazer experiências, mas lembre-se também que não tem de esforçar-se muito para criar algo fantástico.

Click to play | © Virgo Haan

A tecnologia que temos disponível enquanto criadores está sempre a evoluir e a mudar. É importante mantermo-nos atualizados e deixarmos que estas novidades alimentem a nossa criatividade.

 

Créditos
Ballzy X PopSpot X MOOZLIE
Cliente: @ballzy_est
Talento: @moozlie

Fotógrafo
Virgo Haan

Diretor artístico
Andreas Aru
@andr3asaru

Produtor
Sander Rootslane
@rootslane

Estilista/caracterizadora
Liisa-Chrislin Saleh
@lisasalvaje

Produtos incluídos

Virgo Haan

Virgo Haan | Estonia

"Dou o meu melhor para criar trabalhos mais importantes do que as questões do dia a dia"

Histórias relacionadas

Inscreva-se para receber a sua newsletter α Universe

Parabéns! Subscreveu a newsletter α Universe com êxito

Introduza um endereço de e-mail válido

Lamentamos! Ocorreu um erro

Parabéns! Efetuou a subscrição com êxito