retrato de senhora com vestido vermelho de rosto contorcido

Como fotografo | Retrato de Belas Artes

Nemanja Maraš

Um dos motivos porque faço retrato é a possibilidade de conhecer melhor e revelar a verdadeira personalidade de alguém numa fotografia. Há algo de intrigante na mente das pessoas e, através da minha fotografia, pretendo obter um retrato puro e honesto. 

retrato de homem que segura uma câmara de vídeo

© Nemanja Maraš | Sony α7 III + FE 55mm f/1.8 ZA | 1/125s @ f/2.8, ISO 320

Timing do disparo

Para captar os instantes de um retrato honesto, premir o botão do obturador no momento certo é tudo. Em projetos recentes, o timing foi crucial para construir a narrativa. Adoro particularmente os retratos em que o objeto não sabe quando vou disparar. Para obter a fotografia perfeita, não dou instruções ao objeto, mas, em vez disso, tento apanhá-lo desprevenido para obter um resultado natural.

retrato de senhora a rir-se

© Nemanja Maraš | Sony α7 III + FE 55mm f/1.8 ZA | 1/250s @ f/2.8, ISO 400

Quando trabalho com um objeto em estúdio, a abordagem é semelhante, não dou muitas instruções, se possível, nenhuma. Prefiro que o objeto se sinta, antes de mais, confortável, depois, estudo e observo. Posso pedir para mover a mão ou a cabeça e, por vezes, conversamos um pouco, para distrair o objeto da câmara. Por vezes, as conversas são profundas, quando estou à vontade no assunto. É nesses momentos que gosto de fazer o retrato.

O AF de olhos da minha Sony Alpha 7 III ajuda-me a captar essa emoção. Gosto de captar com uma grande abertura, pois sei que, com o AF de olhos, posso concentrar-me na comunicação com o objeto e que, ao disparar o obturador, os olhos ficarão ultranítidos.

retrato de senhora com chapéu largo

© Nemanja Maraš | Sony α7 III + FE 55mm f/1.8 ZA | 1/125s @ f/2.8, ISO 400

Ideias e locais

As ideias estão em todo o lado. Pode parecer um cliché, mas nunca sabemos quando surgem. Gosto de locais e fundos simples e, no meu trabalho, tenho utilizado muitas vezes um fundo branco, no estúdio. Gosto da simplicidade de um fundo branco ou preto, pois permite-me a mim e ao espectador focar a atenção no objeto e ler as emoções no rosto sem distrações.

retrato de senhora com pedras preciosas à volta dos olhos

© Nemanja Maraš | Sony α7R IV + FE 55mm f/1.8 ZA | 1/125s @ f/2.8, ISO 2500

Fotografar fora do estúdio pode ajudar a revelar uma história de forma menos ambígua. Um bom exemplo disso é o retrato de Anastasia. Utilizei a Alpha 7R IV e adoro as cores, a nitidez e tudo o que acontece na cena. Mas o que mais me fascina é a luz. Há dois tipos de luz nesta fotografia: uma luz de fundo amarela da iluminação da rua e as três luzes da frente são luzes LED do smartphone. A luz principal nesta fotografia é um LED de smartphone a dois metros. A gama dinâmica da Sony Alpha 7R IV permitiu-me fazer este retrato e captar toda a emoção, mesmo nestas condições de fraca luminosidade.

dois homens iluminam modelo com os seus smartphones

© Nemanja Maraš | Sony α7 III + FE 55mm f/1.8 ZA | 1/125s @ f/1.8, ISO 2500

Kit de luzes e câmara

Quando ilumino um objeto, costumo manter as coisas simples, para que a luz não atrapalhe. Utilizo apenas uma ou duas luzes: a luz principal pode ser uma fonte de luz suave de um guarda-chuva ou softbox e a luz secundária pode ser a luz que incide no rosto do objeto. Quando fotografo fora do estúdio, tento utilizar o máximo de luz ambiente e utilizo apenas uma luz pequena para iluminar o rosto do objeto.

retrato de homem de óculos a olhar para o lado

© Nemanja Maraš | Sony α7 III + FE 85mm f/1.8 | 1/160s @ f/2.8, ISO 400

Dica

Costumo fotografar com a minha Alpha 7 III, mas também utilizo uma Alpha 7R IV em determinados projetos. Combino sempre as minhas câmaras com lentes de distância focal fixa. Atualmente, utilizo as lentes Zeiss Sonnar T* 55mm f/1.8 ZA, FE 28mm f/2, FE 85mm f/1.8 e FE 90mm Macro G OSS. Se tivesse de escolher uma, seria a 55mm, pois funciona melhor no meu tipo de trabalho e estilo de retrato. O melhor conselho que dou a quem quer fotografar as belas artes ou fazer retrato editorial é serem vocês próprios e explorarem as vossas próprias ideias. Ter uma identidade própria pode ser o mais difícil, mas com paciência e trabalho, as coisas acabam por resultar.

Produtos incluídos

Nemanja Maraš

Nemanja Maraš | Serbia

"O subconsciente humano, o rosto por trás da máscara é o que me desperta maior interesse"

Histórias relacionadas

Inscreva-se para receber a sua newsletter α Universe

Parabéns! Subscreveu a newsletter α Universe com êxito

Introduza um endereço de e-mail válido

Lamentamos! Ocorreu um erro

Parabéns! Efetuou a subscrição com êxito