Reduzir a pegada das nossas fábricas

A pensar no ambiente, a Sony tem lançado iniciativas no Japão e em todo o mundo direcionadas para o desempenho dos produtos e para as muitas formas de produção dos mesmos.

Operações em fábrica com consciência ecológica

A Sony está focada em reduzir a pegada ecológica e isso começa no sítio onde nascem os produtos. Por exemplo, a produção do sensor de imagem CMOS necessita de salas limpas com ar condicionado extremo. Tomámos medidas para garantir que as salas são eficientes a nível energético, com o objetivo de manter os níveis de qualidade do espaço de trabalho necessários à produção dos nossos produtos extremamente técnicos.

Sensores de imagem CMOS fabricados em salas limpas eficientes

Sensores de imagem CMOS fabricados em salas limpas eficientes

Aplicar a eficiência energética às salas limpas de fabrico de precisão

Os sensores de imagem CMOS são os olhos eletrónicos dos smartphones e câmaras digitais. Existem em todos os Xperia™ e muitos outros dispositivos, desde câmaras a carros. Os atuais semicondutores, como os sensores CMOS, não podem ser produzidos sem uma sala limpa, e manter a temperatura, humidade e higiene necessárias consome muita energia.

Todos contribuem para o ambiente

Incentivar os funcionários a inovar nas soluções ambientais no trabalho

Para manter o alto nível das condições de sala limpa necessárias para o processamento de semicondutores, a experiência e o conhecimento dos intervenientes internos é crucial. Estes são essenciais para melhorar os esforços de redução de impacto ambiental e manter os padrões de sala limpa necessários à qualidade de produto e ao alto rendimento da produção.

Todos contribuem para o ambiente

Caso 1: fábrica de Nagasáqui

Utilização do calor mais eficiente

Fazer mais com a energia que já temos

Reciclar o calor produzido em excesso para reduzir o consumo de energia total

Concentrámo-nos no sistema de ar condicionado do Centro Tecnológico de Nagasáqui para cortar no consumo energético. No fabrico de semicondutores, é importante que a sala limpa se mantenha dentro de um determinado intervalo de temperatura e de humidade. Para que tal seja possível, a temperatura do ar exterior ventilado para a sala é ajustada por arrefecimento ou por aquecimento.

Anteriormente, a energia necessária para o aquecimento do vapor produzido por esta unidade era proveniente da queima de combustíveis fósseis. Ao substituirmos esta fonte energética pelo calor produzido pelos equipamentos da fábrica, aumentámos a nossa eficiência energética em cerca de 2,1 vezes.

[1] Fluxo de ar da unidade de ar condicionado [2] Equipamento de arrefecimento [3] Caldeira [4] Unidade de fabrico de semicondutores

Antes

No sistema anterior, uma caldeira fornecia o ar para misturar com ar frio e controlar a temperatura do ar da sala limpa. Para preservar a temperatura ambiente, arrefecia-se as máquinas da sala limpa com ar frio, que saía depois da sala limpa como desperdício de calor. A energia térmica libertada pelo funcionamento das máquinas não era utilizada de forma produtiva.

Depois

No novo sistema, o calor das máquinas da sala limpa substitui o vapor gerado pela caldeira para controlo térmico da sala limpa. Ao fechar o ciclo energético, o desperdício de calor é reciclado de forma produtiva no interior da fábrica e reduz o consumo de combustíveis fósseis e as emissões de CO2.

Ajudar na eficiência energética e a reduzir emissões de CO2

[1] por ano

Ajudar na eficiência energética e a reduzir emissões de CO2

O novo sistema obteve dois benefícios ambientais chave: aumento geral da eficiência energética com a reutilização do desperdício de calor e a redução de emissões de CO2 com a diminuição do consumo de combustíveis fósseis. Face à configuração anterior, houve uma redução de 52% de emissões de CO2, de cerca de 9300 t para cerca de 4400 t.

A poupança de energia não pode afetar a produção

Shinnosuke Baba

Sony Semiconductor Manufacturing Corporation
Depart. Infr.

Shinnosuke Baba

O Centro Tecnológico de Nagasáqui fabrica principalmente sensores de imagem CMOS semicondutores para as câmaras dos smartphones. Para fornecer produtos de alta qualidade aos clientes de todo mundo, o Departamento da Infraestrutura trabalha constantemente para garantir que a energia fornecida a toda a infraestrutura de produção é estável e utilizada de forma eficiente.

Colocámos um desafio a nós próprios através da pergunta "Qual é a quantidade de desperdício de calor da fábrica que podemos reutilizar?". O novo sistema capta e reutiliza uma grande quantidade do desperdício de calor gerado pelo equipamento de produção e pelas instalações. Com recurso à experiência e à análise de dados, estamos a conceber um controlo de equilíbrio térmico melhorado para implementar medidas de poupança energética sem afetar a produção. Queremos que as pessoas possam dizer que o que estamos a fazer é "ótimo na sua discrição".

Caso 2: SDT Tailândia

Reduzir o ar condicionado de forma criativa

Ar condicionado mais inteligente e direcionado

A Sony Device Technology (Thailand) Co., Ltd. (SDT) processa a montagem e ao envio de semicondutores. Ao remapear os fluxos de ar através do "ar condicionado parcial" e aumentar as temperaturas da água refrigerada, tem conseguido operar as salas limpas com muito menos energia.

[1] Unidade de ar condicionado [2] Ar refrigerado [3] Ar aquecido [4] Unidade de fabrico

Antes

O ar frio é movimentado por ventoinhas potentes a partir do teto para arrefecer a sala e as máquinas, e o desperdício de calor é sugado por aberturas presentes no chão.

Depois

O novo sistema utiliza a convexão natural, onde o ar frio entra ao nível do chão, onde estão as máquinas que produzem calor. O ar quente sobe naturalmente em direção ao teto para ser reciclado e remove as poeiras das superfícies de trabalho.

Bom para a eficiência energética e para a Sony

Otimização dos fluxos de ar para uma eficiência superior

O novo sistema reduziu as emissões de CO2 em cerca de 67% face ao sistema anterior, de cerca de 4000 t para cerca de 1300 t. As novas unidades AVAC controlam o fluxo de ar com maior eficiência ao direcionarem o ar para as máquinas de produção. As novas estratégias de fluxo de ar direcionam as poeiras para o teto, para longe das áreas de produção.

Bom para a eficiência energética e para a Sony

[1] por ano

Hirotoshi Kikuchi

Simular o equilíbrio ideal entre energia e desempenho

Hirotoshi Kikuchi

Sony Technology (Thailand) Co.,Ltd
ESCRITÓRIO CWS Ásia Pacífico

A gestão energética na fábrica consiste numa procura constante por formas de manter a qualidade de fabrico, através de uma menor utilização de energia e com impacto ambiental reduzido. O objetivo de introduzir um sistema de ar condicionado baseado na convexão do ar natural exigiu várias simulações e análises de dados. Como é um sistema muito diferente dos sistemas de AC convencionais, necessitámos também do apoio dos trabalhadores para verificar se não existiam efeitos adversos no ambiente de trabalho.

Este sistema também está instalado na fábrica de montagem Xperia™ na Tailândia (Sony Technology (Thailand) Co., Ltd). Há planos para a breve renovação dos equipamentos utilitários de outras fábricas asiáticas, onde queremos implementar as medidas de poupança energética em função dessa renovação. O nosso objetivo é alcançar uma poupança energética ainda maior e continuar a aumentar o fornecimento mundial de produtos Sony produzidos em fábricas com consciência ecológica.

PRODUTOS RELACIONADOS

Dispositivos móveis, tablets e dispositivos inteligentes

Dispositivos móveis, acessórios e dispositivos inteligentes

Saiba mais sobre a tecnologia da Sony

Projetores para a próxima geração

Projetores para a próxima geração

Formas inovadoras de fornecer eletricidade a todos

Formas inovadoras de fornecer eletricidade a todos

Repleta de ideias brilhantes

Repleta de ideias brilhantes