Slice of Living 2018

Minimalismo suave

Experiência de visualização integrada no dia a dia

Em que aspeto é que os designers devem focar a sua atenção? Um dos objetivos mais importantes é encontrar um espaço de conforto para a TV, de forma a integrá-la com naturalidade no dia a dia. Essa visão é concretizada pelo "Minimalismo suave", um conceito que combina formatos e texturas acolhedores de configurações simples, para melhorar a experiência de visualização.

Entre a harmonia e o destaque

Na tentativa de encontrar a harmonia entre os televisores e as salas de estar, uma peça de arte pode ser uma inspiração para os designers. A arte e as esculturas são elementos naturais do espaço, apesar de incorporarem elementos visuais que captam a atenção. Conciliando os elementos de "harmonia" e "destaque", duas características aparentemente díspares, os objetos de arte preenchem os espaços com tons únicos que transmitem conforto e sofisticação. O conceito de "Minimalismo suave" centra-se na combinação do discreto e do chamativo num objeto real que é o televisor.

Formatos acolhedores
Homem sentado numa cadeira
Texturas confortáveis
Superfícies táteis
Cortinas luxuosas
Placas cinzentas

Uma companhia agradável: uma qualidade importante em pessoas e televisores

Se os televisores respeitarem este equilíbrio, os utilizadores terão mais opções de configuração e essa liberdade permitirá que os televisores sejam integrados com maior naturalidade no dia a dia. A conceção do televisor deve proporcionar uma sensação aconchegante. Uma pessoa demasiado desligada ou rígida não é uma companhia confortável. O mesmo se aplica aos televisores: embora um design minimalista possa ser fundamental para uma imersão na experiência de visualização, corre o risco de ser frio e inorgânico se as caraterísticas minimalistas forem demasiado acentuadas.

Essa é a premissa básica do "Minimalismo suave", que recorre aos detalhes suaves, materiais e texturas confortáveis e tonalidades quentes para atenuar a frieza de uma configuração minimalista. Qual é o resultado? Quando ligado, é um televisor surpreendente, que elimina elementos supérfluos para maximizar o impacto da experiência de visualização e, quando desligado, integra-se com conforto no seu ambiente, inserindo-se no espaço como uma peça de arte. Vivemos numa época em que se valoriza a simplicidade e o conforto. Neste contexto, o conceito de "Minimalismo suave" encarna uma nova ideia de televisor.

Um valor acrescido a partir da antinomia

Estamos sempre em busca de novas experiências e de valor acrescido na antinomia, nos elementos paradoxais do design. O conceito de "Minimalismo suave" propõe um "preto branco". Aposta numa presença visual de impacto e, por outro lado, integra-se nos espaços com a qualidade casual de um sistema de vídeo. Para nós, o objetivo principal foi desenvolver um televisor que equilibre essas duas dimensões contraditórias e que se identifique com os estilos de vida modernos.

Tako, Diretor artístico

Uma presença forte que acentua o espaço

O suporte BRAVIA®, que emula a presença sofisticada de uma escultura, tem uma estrutura simples de barras metálicas quadrangulares que estão em contacto com a superfície de base em pontos individuais, num design que transmite a sensação de equilíbrio e tensão encontrados numa galeria de arte. 

Graças à sua estrutura robusta e bem concebida, que faz uso de uma forma em V invertido para garantir a estabilidade, o suporte cria o espaço ideal para uma barra de som, criando, em simultâneo, uma harmonia perfeita com a estética dos espaços.

O televisor OLED BRAVIA tem uma estrutura minimalista de dois painéis, uma para o suporte e outra para o ecrã. Arredondando as extremidades dos painéis, a equipa realçou a configuração elegante do design para criar um aspeto mais leve e arejado.

O ecrã desliga-se, mas o estilo mantém-se

Nem todos os elementos de uma sala de estar têm uma função específica; as peças de arte e esculturas não têm qualquer função em particular. Um televisor inativo também caberia nessa categoria. As obras de arte produzem energia e riqueza por existirem num espaço. Adotámos uma nova perspetiva de "Minimalismo suave". Em vez da presença física de um televisor como um elemento de distração a eliminar, reimaginamo-lo como um produto de valor significativo.

Yokota, Diretor artístico

Solidariedade confortável

Frequentemente, é a mistura de elementos diferentes numa sala de estar que confere coesão à divisão. Para incorporar esse tipo de heterogeneidade complementar no BRAVIA®, a equipa de design alinhou os ângulos do suporte e da caixa da barra de som, dois elementos visualmente díspares, para obter uma integração mais confortável.

Os contornos suaves da arte manual

Os formatos da arte manual oferecem uma integração perfeita e pode senti-lo quando pega num prato, numa ferramenta ou se senta numa cadeira. A equipa de design do BRAVIA® tentou captar essa impressão através de uma variedade de formas, como o arredondamento das extremidades da moldura e da caixa da barra de som, para obter um formato delicado.

Padrões e materiais que revelam beleza funcional

Os designers do BRAVIA® trataram o painel traseiro do televisor com uma abordagem inovadora. O design integra ranhuras de dissipação de calor e coberturas de terminal numa rede de padrões geométricos, por exemplo, tornando o televisor igualmente elegante quando visto de frente ou de trás. A barra de som, é fabricada numa variedade de diferentes materiais que reforçam a funcionalidade dos componentes com um toque visual e enriquecem a harmonia estética entre o design geral e o espaço envolvente.

O segredo é encontrar o equilíbrio

Uma barra de som que produz o tipo de áudio que um televisor não produz por si próprio e é capaz de gerar som de grandes dimensões sem esforço. Na conceção da barra de som, o nosso objetivo foi encontrar um equilíbrio superior, respeitando a sua presença, a sua afinidade com o televisor e a harmonia com o espaço interior.

Wada, Gestor sénior

Proporcionando uma relação mais confortável entre o utilizador e o televisor, o design do BRAVIA® representa um passo à frente a nível da experiência de visualização em salas de estar.