Detalhe da história da Alpha Universe
Hora de entusiasmar 

Daniel Ronnback

"Para mim, o tempo, o momento e a intemporalidade são componentes vitais da fotografia", afirma Daniel Ronnback, e isso é especialmente verdade no seu recente projeto centrado nas ilhas Lofoten da Noruega. A aventura de captação levou Daniel a escalar alguns dos picos mais vertiginosos do arquipélago, tanto nas condições do verão, como do inverno, o que demonstra que estava realmente ciente das alterações distintas que ocorrem na paisagem.

"No inverno, as ilhas e as montanhas quase que conseguem ser monótonas", explica, "mas no caso das imagens captadas no verão, mudam para uma tela gloriosa repleta de verdes, vermelhos e dourado".

daniel ronnback sony alpha 9 homem de pé sobre uma rocha a observar as ilhas lofoten na noruega

© Daniel Ronnback | Sony α9 + FE 16-35mm f/4 ZA OSS | 1/1250 s @ f/4.0, ISO 100

Então, como é que interpretamos o tempo? Possivelmente só através de uma perspetiva humana e, como tal, as imagens de Daniel têm pessoas para dar contexto a estas cenas fantásticas. Às vezes, é o próprio que surge no enquadramento ou outra pessoa, mas há sempre uma presença humana que ajuda a contar a história e oferece ao espetador uma ideia da escala do local, para além de lhe permitir que se imagine com os insetos dentro da cena.

daniel ronnback sony alpha 9 silhueta de um homem de pé sobre uma rocha com as montanhas em segundo plano

© Daniel Ronnback | Sony α9 + FE 16-35mm f/4 ZA OSS | 1/6400 s @ f/4.0, ISO 640

"Em toda a minha obra fotográfica há sempre um tema", confessa, "gosto de ter um plano amplo com uma pessoa pequena no interior. Quase nunca fotografo uma paisagem vazia, mesmo que a vista seja bela. Quase que me passa despercebida, como um palco vazio".

Daniel posiciona as figuras cuidadosamente no enquadramento, em "áreas limpas ou contra a luz, para criar contraste e impacto, para além de utilizar cores complementares para cativar o olhar do espetador. Quanto mais nítida for a figura inserida numa paisagem deslumbrante, mais forte será o sentimento que uma imagem pode evocar no espetador, como a emoção de ver a silhueta de um alpinista de pé num pico, sentida nesta imagem."

daniel ronnback sony alpha 9 silhueta de homem de pé no topo de uma falésia com o céu azul do crepúsculo em segundo plano

© Daniel Ronnback | Sony α9 + FE 16-35mm f/4 ZA OSS | 1/640 s @ f/8.0, ISO 800

No entanto, não se resume à composição da imagem, uma vez que Daniel confia no seu kit Alpha para garantir que a exatidão da focagem dos objetos. "Sei que a focagem é tão boa", afirma Daniel, "que basta apontar à pessoa e confiar. Significa que posso explorar mais os meus limites e concentrar-me na composição e no ambiente".

Tal como a passagem do tempo, também existe o momento. Chegar a estes locais no momento certo e com as condições meteorológicas certas exige planeamento e, como tal, Daniel planeia meticulosamente as suas viagens. "Para ter tempo de poder captar estas imagens, tem de haver muita preparação", afirma, "assinalo tudo num mapa", continua, "e anoto o tempo de viagem entre os pontos, bem como o tempo de caminhada até a um ponto de vista. Também observo a orientação do nascer ou do pôr do sol. Além disso, também vejo como estará o tempo diariamente e por fim posso afirmar «esta manhã será a ideal para este local»".

daniel ronnback sony alpha 9 esquiador a subir uma encosta íngreme coberta de neve

© Daniel Ronnback | Sony α9 + FE 16-35mm f/4 ZA OSS | 1/800 s @ f/6.3, ISO 160

"No que respeita a chegar aos locais e fotografá-los, o peso e o volume do equipamento são muito importantes", explica Daniel. "Fotografei este projeto de Lofoten com a α9, mas também utilizo a α7R III; os respetivos designs sempre se adequaram à minha forma de fotografar. Para mim, é extremamente importante andar com pouco peso e mover-me rapidamente. Normalmente, levo uma estrutura e uma lente por caminhada e, como as câmaras Alpha são tão leves e pequenas, consigo levar tudo numa pequena divisão do meu saco. Como são robustas, posso tê-las na mochila quando esquio e, se cair ou deixar cair a câmara, não é um problema".

Depois de caminhar durante milhas e aproveitar o tempo, a qualidade de imagem das Alpha não desaponta, afirma Daniel. "Um dos aspetos de destaque é a gama dinâmica do sensor. Oferece muito potencial de edição, o que significa que não desperdicei tempo se algo estiver ligeiramente com excesso de exposição. Além disso, a sua enorme resolução permite recortar elementos nas extremidades e mesmo assim obter uma imagem gigante". 

daniel ronnback sony alpha 9 uma senhora a caminhar por uma encosta rochosa com o pôr do sol em segundo plano

© Daniel Ronnback | Sony α9 + FE 16-35mm f/4 ZA OSS | 1/1600 s @ f/6.3, ISO 800

"Todos os locais têm vistas intemporais", remata, "e na realidade apenas passamos por eles. Lofoten tem um contraste único entre o mar e os lagos, bem como montanhas que se erguem da água, e considero que esse contraste está realmente incorporado nesta imagem. É um local verdadeiramente único, sempre com mais para ver, por isso, tenciono regressar e explorar mais a área e a altitude e encontrar novos locais para fotografar, porque é sempre tempo bem passado".

Produtos incluídos
ILCE-9
α9 equipada com um sensor CMOS empilhado full-frame

ILCE-9

SEL2470GM
FE 24-70mm F2.8 GM

SEL2470GM

SEL1635Z
Vario-Tessar® T* FE 16-35 mm F4 ZA OSS

SEL1635Z

Artigos relacionados
Daniel Rönnbäck
alpha universe

Daniel Rönnbäck

Suécia

Se está nos seus sonhos, consegue fazê-lo. Se consegue fazê-lo, consegue captá-lo. Tão fácil quanto isso, capte os seus sonhos!

Ver perfil


x