Alpha Universe Story Detail

Orgulho majestoso: fotografar leões africanos

Laurent Baheux

“A fotografia de leões é como uma missão para mim: capturar a imagem de sonho do rei da selva no meio de um paraíso perdido”. Laurent Baheux.

laurent baheux sony alpha 9 majestic side profile of a lions head

© Laurent Baheux | Sony α9 + FE 100-400mm f/4.5-5.6 GM OSS + 2x Teleconverter | 1/1000s @ f/11, ISO 1600

Para os turistas num safari africano, o objetivo é ver e fotografar o maior número possível de animais, mas para Laurent Baheux, tornou-se o trabalho de uma vida. Tem uma ligação profunda com as criaturas e consegue identificar o momento exato em que sentiu que tinha de dedicar o seu tempo a contar as histórias destes animais únicos.

laurent baheux sony alpha 9 leão a olhar de lado com a luz a bater na juba

© Laurent Baheux | Sony α9 + FE 100-400mm f/4.5-5.6 GM OSS + Teleconversor 2x | 1/500s @ f/11, ISO 6400

“Um leão estava de pé em cima de uma rocha, os seus olhos abraçavam a vasta planície com calma e serenidade, o vento soprava na sua crina imponente”, explica. “Parecia estar em harmonia com a natureza que o rodeava, tudo isto agraciado na doçura sublime da luz da manhã. Foi um momento intemporal com excelentes condições de fotografia: nada de muito espetacular, apenas uma cena a convidar a contemplação, um momento propício para se reconectar com a vida selvagem. A minha missão é capturar estes segundos mágicos”.

A busca de Laurent revela-se através das suas poderosas imagens a preto e branco, que mostram mais do que a mera forma física destes animais. Em vez disso, eles tornam-se personagens da sua própria história, algo que Laurent espera que desperte consciência e ajude nos esforços de preservação.

laurent baheux sony alpha 9 uma leoa senta-se pacientemente e observa atrás de relva alta na savana

© Laurent Baheux | Sony α9 + FE 100-400mm f/4.5-5.6 GM OSS + Teleconversor 2x | 1/640s @ f/11, ISO 1250

Mas porquê a escolha de fotografar a preto e branco?

“Para mim, preto e branco é a essência da fotografia – apenas luz e sombra”, explica Laurent. “Ao utilizar o preto e branco, posso concentrar-me mais facilmente nas formas e na composição da imagem. As cores fascinam-nos, mas também atuam como uma distração e impedem um estudo profundo do objeto fotografado. O preto e branco permite uma interpretação mais pessoal”.

laurent baheux sony alpha 9 vista aérea de uma leoa calmamente sentada na relva

© Laurent Baheux | Sony α9 + FE 100-400mm f/4.5-5.6 GM OSS + Teleconversor 2x | 1/640s @ f/11, ISO 2500

Laurent usa três câmaras diferentes da Sony para capturar as suas imagens: a Sony α9, α7R III e uma α7 III. Cada câmara tem o seu próprio objetivo, dependendo do que está a tentar capturar. A α9 foi criada para velocidade, permitindo que Laurent fotografe os grandes felinos a correr a 20 fps, enquanto os 42,4 megapíxeis da α7R III permitem que os mais pequenos detalhes sejam capturados. A α7 III atua como polivalente com uma boa gama dinâmica e recursos de focagem automática rápida.

O que as três câmaras têm em comum é a forma como Laurent utiliza o visor eletrónico para compor e ver a sua imagem a preto e branco: “Os visores eletrónicos das câmaras da Sony permitem-me fotografar desta forma”, refere, “e eu adoro esta funcionalidade. Posso inclusivamente personalizar os níveis de contraste ao meu gosto, por isso sei como será a imagem antes de pressionar o obturador”.

laurent baheux sony alpha 9 perfil lateral de uma leoa enquanto cheira o ar

© Laurent Baheux | Sony α9 + FE 100-400mm f/4.5-5.6 GM OSS + Teleconversor 2x | 1/640s @ f/11, ISO 1600

Com a câmara configurada, Laurent está pronto para fotografar. Nunca planeia as suas imagens com antecedência, permitindo que a natureza conduza a narrativa. Os leões são predadores selvagens e, ao lado da sua grandiosidade, existe também um sentimento subjacente do enorme poder destas criaturas.

Laurent conta-nos: “como um contador de histórias, nunca preparo as minhas fotografias – sei que o espetáculo da natureza será sempre belo e imprevisível. Quero manter esta franqueza e este lado contemplativo. Não quero fazer imposições. O que significa que a minha busca fotográfica é infinita”.

laurent baheux sony alpha 9 leoa sentada numa árvore a observar cuidadosamente à sua volta

© Laurent Baheux | Sony α9 + FE 100-400mm f/4.5-5.6 GM OSS + Teleconversor 2x | 1/1000s @ f/11, ISO 4000

“Os leões são animais fascinantes com uma presença incrível”, continua. “É impossível esquecer um encontro com um leão selvagem no seu habitat natural. Um encontro cara a cara é incrível, porque sentimos toda a sua força e poder, mas também toda a sua fragilidade e a ternura que emana”.

A proximidade cara a cara que Laurent produz dá a quem vê as suas imagens a sensação de que pode alcançar e tocar nos leões. No entanto, a verdade é que Laurent não mantém apenas uma distância segura de trabalho, mas uma distância que permite que os leões se comportem naturalmente, de forma a não impor a sua presença no seu habitat e, logo, na imagem.

laurent baheux sony alpha 9 um leão senta-se com as suas crias à sombra de uma árvore

© Laurent Baheux | Sony α9 + FE 100-400mm f/4.5-5.6 GM OSS + Teleconversor 2x | 1/800s @ f/11, ISO 2500

“Perguntam-me frequentemente o quão próximo estou do animal. De facto, nunca estou muito perto”. Explica, “Geralmente, utilizo a lente Sony 70-200mm f/2.8 G Master ou a lente teleobjetiva 100-400mm f/4.5-5.6, às vezes até com o conversor 2x para uma distância de focagem de 800 mm. São estas lentes compridas que dão a impressão de que estou perto. Para fotografias mais amplas que mostram mais do habitat, também utilizo a lente Sony 16-35mm f/2.8 G Master. Cada lente ajuda a contar uma parte diferente da história”.

E continua: “Também não uso tripé, confio na estabilização da câmara e da lente. Isto permite-me ser muito móvel, o que é essencial para me ajudar a explorar e criar composições interessantes”.

laurent baheux sony alpha 9 fotografia da cabeça de um leão sentado sobre a vegetação

© Laurent Baheux | Sony α9 + FE 100-400mm f/4.5-5.6 GM OSS + Teleconversor 2x | 1/500s @ f/11, ISO 1250

E, para quem deseja começar a contar a história da vida selvagem ao seu redor, Laurent tem um conselho fundamental: “Esteja sempre preparado, porque a natureza é tão especial que a mesma cena nunca acontece duas vezes”.

Produtos incluídos

ILCE-9

α9 equipada com um sensor CMOS empilhado full-frame

ILCE-9

SEL100400GM

Lente super teleobjetiva com zoom FE 100-400 mm G Master

SEL100400GM

SEL20TC

Lente de teleconversão 2x

SEL20TC

Artigos relacionados

Laurent Baheux
Alpha Universe

Laurent Baheux

França

Zero jaulas, zero circos, zero jardins zoológicos. Só liberdade. O cativeiro é uma tortura física e mental para todos os seres vivos, sejam animais ou pessoas.

Ver perfil


x