A natureza. Em grande plano.

 Gustav Kiburg e Alexander Heinrichs

 Imagens grandes, câmaras pequenas

A Sony RX10 IV oferece a versatilidade de uma câmara de lentes amovíveis grande numa unidade pequena que é fácil de utilizar para os fotógrafos entusiastas da vida selvagem. Com uma lente superteleobjetiva de alta resolução de 600 mm, a câmara tem a capacidade de captar imagens em grande plano extremo com facilidade.

Os fotógrafos Gustav Kiburg e Alexander Heinrichs contam-nos que a flexibilidade da Sony RX10 IV permite-lhes tirar fotografias incríveis da vida selvagem, sem comprometer a qualidade de imagem.

Para o fotógrafo da vida selvagem Gustav Kiburg, a fotografia é um refúgio da agitação do dia a dia. No entanto, como Gustav afirma, gosta realmente de incorporar a beleza do mundo em que vivemos. Não apenas os animais em locais exóticos, mas também aqueles que são igualmente belos no nosso quintal ou nos bairros locais.

gustav kiburg sony rx10 IV esquilo vermelho
 © Gustav Kiburg | Sony RX10 IV | 1/100 s @ f/4, ISO 400

Em contraste, o fotógrafo Alexander Heinrichs está sempre a contar histórias com as suas imagens, quer seja uma sessão fotográfica de moda ou de publicidade, ou a captar a vida selvagem nas planícies africanas. 

"Procuro aqueles momentos especiais. Após algum tempo, começamos a prever o que os animais vão fazer. Não estou constantemente a fotografar, prefiro esperar pelo momento certo para tirar a fotografia. Cada imagem é como se fosse uma pequena obra de arte. Estou a mostrar a imagem de uma forma que me é apelativa segundo o meu estilo próprio."

alexander heinrichs sony rx IV pelicano a pousar
 © Alexander Heinrichs | Sony RX10 IV | 1/3200 s @ f/2.8, ISO 100

Alexander Heinrichs espera por um momento especial, tal como esta fotografia tirada no momento certo de um pelicano prestes a pousar, que foi captada com a RX10 IV.

"Se estiver a viajar pelo deserto africano com um calor de 45 graus, vai prestar especial atenção a todos os quilos que tiver de transportar. Por este motivo, deixei muitas vezes o meu equipamento de câmara mais volumoso em casa e fotografei apenas com a RX10 IV".

alexander heinrichs sony rx10 IV lagarto na namíbia

 © Alexander Heinrichs | Sony RX10 IV | 1/1600 s @ f/4.5, ISO 100

A versatilidade da lente da RX10 IV significa que tanto pode tirar fotografias em grande plano como pode tirar fotografias com a respetiva teleobjetiva longa. Esta imagem de um camaleão de Heinrichs foi captada ao utilizar na perfeição uma frequência de captação de 24 fps para registar o momento exato em que o camaleão apanhou o inseto com a sua língua. 

Entretanto, as condições atmosféricas eram exatamente o oposto para Gustav Kiburg:

"Estava na Noruega para fotografar orcas com a RX10 IV. Estive lá durante três dias. Estavam 20 graus abaixo de zero e eu estava a fotografar orcas a partir de um pequeno barco insuflável rígido. Havia ondas grandes e a câmara levava com um banho de água salgada algumas vezes por dia, mas continua a funcionar na perfeição."

gustav kiburg sony rx10IV orca na noruega
 © Gustav Kiburg | Sony RX10 IV | 1/1600 s @ f/5, ISO 800

Gustav também conseguiu captar grandes planos extremos de pássaros, apesar de estar sentado a uma distância razoável dos seus objetos, graças à lente de zoom potente de 24-600 mm.

gustav kiburg sony rx10IV grande plano de um pássaro com teleobjetiva

 © Gustav Kiburg | Sony RX10 IV | 1/2500 s @ f/6,3, ISO 400

Ambos os fotógrafos estão mais habituados a utilizar câmaras de lentes amovíveis, mas a RX10 IV oferece muitas das funcionalidades a que estão habituados, num formato mais pequeno. Na Namíbia, Heinrichs tirou o máximo partido da gama de zoom enorme da câmara.

"Apenas tinha a RX10 IV comigo, pois é mais fácil de manusear e é mais rápida. Por exemplo, fotografei um elefante que estava a aproximar-se imenso do nosso automóvel e se tivesse de mudar de lente na minha câmara de grandes dimensões, iria demorar demasiado tempo e teria perdido a oportunidade de fotografar. Em vez disso, diminuí o zoom e consegui."

alexander heinrichs sony rxIV elefantes na namíbia

 © Alexander Heinrichs | Sony RX10 IV | 1/1600 s @ f/4.0, ISO 100

Na Noruega, Gustav estava a passar por uma situação semelhante:

"A RX10 IV pesa 1 kg e, graças à estabilização ótica de 4,5 incrementos, não precisa de utilizar um tripé nem um monopé. Pode segurar na câmara durante mais tempo, o que lhe permite reagir mais rapidamente. Quando existem muitas aves marinhas a voar por todo o lado ou quando estou à espera que uma baleia venha à superfície, posso estar a fotografar numa direção, reparar que algo está a acontecer na outra direção e conseguir reagir, ao virar e disparar rapidamente. O sistema de autofocus é tão rápido que consegue responder rapidamente".

gustav kiburg sony rx10IV ganso-patola na noruega

 © Gustav Kiburg | Sony RX10 IV | 1/2500 s @ f/5,6, ISO 400

Gustav prefere fotografar com o céu encoberto devido à luz suave que produz, tal como nesta fotografia de um ganso-patola. Mesmo com as condições de pouca luz, o sistema de autofocus da RX10 IV e a lente longa conseguem captar esta imagem excelente. Gustav resume os motivos pelos quais a RX10 IV é uma câmara excelente para todas as ocasiões:

"É indicada para as pessoas que querem divertir-se no exterior, mas que não querem um saco pesado carregado de lentes. Oferece uma solução completa, que é excelente em condições de pouca luz, um autofocus estável e um seguimento tão preciso que consegue fotografar pássaros a voar. Em combinação com a capacidade de captar imagens macro, possui todos os aspetos essenciais que as pessoas querem numa câmara."

 As melhores sugestões para a fotografia da vida selvagem 

• Observe o animal e espere pelo momento certo para acionar o obturador e tirar a fotografia.
• Utilize uma distância focal superior para as imagens macro – qualquer valor superior a 200 mm. Deste modo, permite-lhe estar mais longe do objeto para não o incomodar.
• Não tenha receio de fotografar um grande plano extremo. Ao ter apenas o seu objeto no fotograma, pode destacar bastante uma imagem.
• Saia independentemente das condições meteorológicas mas, normalmente, o início da manhã é a melhor altura. Durante este período, os animais costumam estar mais ativos e os insetos estão, normalmente, a refastelar-se à luz do sol do início da manhã.

 Produtos em destaque neste artigo 

RX10 IV

RX10 IV AF de 0,03 s./zoom ótico 25x

TEST


x