pall stefansson sony alpha 7RM3 paisagem gelada na islândia

O meu país, a Islândia

Páll Stefánsson

Rodeado de uma das paisagens mais incríveis do mundo, Páll Stefánsson transporta consigo uma câmara para todo o lado. Frequentemente, é a sua Sony Alpha 7R III favorita com uma das suas lentes de distância focal fixa, mas também utiliza outras estruturas Alpha. O seu trabalho leva-o às partes mais remotas da ilha. Quando conversámos sobre estas imagens, estava no topo de uma falésia onde não avistara pessoas ou automóveis durante 15 horas. Felizmente, após encontrar um local com rede de telefone, pôde falar connosco sobre as imagens captadas no seu país natal.

pall stefansson sony alpha 7RM2 fotografia aérea de glaciar na islândia

© Páll Stefánsson | Sony α7R II + FE 85mm f/1.4 GM | 1/1600s @ f/5.6, ISO 160

"Quando tiro fotografias aéreas, gosto de fazer uma seleção bem aproximada para criar imagens abstratas. Já tinha voado sobre a região algumas vezes no verão e sabia que queria regressar no inverno para captar o belo contraste entre a neve branca do solo, a rocha vulcânica negra e a água glaciar azul."

A parte mais difícil na captação de fotografias aéreas é ter de utilizar uma velocidade do obturador muito alta para compensar o movimento do avião e as suas vibrações. Para conseguir este recorte de seleção, utilizei a lente FE 85 mm f/1.4 GM da Sony e tive de abrir a janela do avião para fotografar! Temos de pensar rápido e saber o que queremos captar antes de o fazer. A essa altitude, nas temperaturas gélidas do inverno, as mãos esfriam muito rapidamente. No momento, não pensamos nisso, mas depois percebemos que o nosso corpo está completamente gelado.
pall stefansson sony alpha 7RM2 paisagem de reiquiavique coberta de neve

© Páll Stefánsson | Sony α7R II + FE 50mm f/1.4 ZA | 1/500s @ f/11, ISO 100

"Esta imagem de Reiquiavique é interessante. A neve parecia um tapete. Saí lá para fora e fiquei estupefacto, pois não podíamos conduzir porque a neve tinha uma altura de 60 cm. Soube que tinha de me dirigir a um ponto elevado para captar esta paisagem, por isso, pedi ao padre para abrir a catedral para poder subir ao cimo da torre. Como era cedo e o sol estava a nascer, captei a longa sombra da catedral icónica que se estendia sobre a cidade. Acabou por ser um acaso feliz. A minha intenção inicial era apenas captar o tapete branco de neve que tornara a cidade monocromática. Captei a imagem com a Sony Alpha 7R II e a lente 50 mm f/1.4, o único equipamento que levei comigo. Nunca utilizo lentes de zoom. Utilizar uma distância focal fixa permite-me concentrar melhor na imagem e na composição."

pall stefansson sony alpha 7RM2 cavalos a pastar em paisagem de neve

© Páll Stefánsson | Sony α7R II + FE 90mm f/2.8 Macro G OSS | 1/640s @ f/6.3, ISO 100

"Uma das coisas que adoro fazer é fotografar no dia mais curto do ano. As pessoas esquecem-se de que na Islândia temos 21 horas de escuridão a meio de dezembro. Esta fotografia foi captada ao meio-dia. O sol nasce e põe-se pouco depois. Durante estas poucas horas, a luz é muito suave. Não planeei esta imagem. Escolhi o local e queria fotografar qualquer coisa com a minha Alpha 7R II. Depois, encontrei estes cavalos, com as ilhas ao fundo, e a luz do meio-dia tornou este cenário maravilhoso."

pall stefansson sony alpha 7RM3 gruta espetacular na islândia

© Páll Stefánsson | Sony α7R III + FE 24mm f/1.4 GM | 1.6s @ f/13, ISO 100

"Esta imagem foi tirada com a Alpha 7R III e a lente FE 24 mm f/1.4 GM. Para fotografar nas grutas de gelo, precisamos de uma lente grande angular, pois o espaço é muito reduzido. Julgo que 24 mm é uma boa distância focal, não é demasiado larga e dá-nos a sensação de espaço. Montei a minha câmara num tripé dentro das grutas de gelo porque estava muito escuro no interior. A luz que vemos é a luz natural que entrava através do gelo glaciar. À distância vemos a guia. É importante, pois confere um sentido de proporção. Sem a pessoa na cena, não teríamos ideia da dimensão destas grutas de gelo. Formaram-se quando o gelo glaciar se derreteu e criou pequenos rios que cavaram o glaciar. O som ambiente é incrível, tão silencioso e misterioso. Por vezes, ouvimos um estalido ou ranger quando o gelo parte e assustamo-nos. Não queremos que toneladas de gelo nos caiam em cima. Sou privilegiado por viver na Islândia e quero que as pessoas viajem comigo. Mas o meu objetivo principal é conseguir boas fotografias!"

Produtos incluídos

Páll Stefansson

Páll Stefansson | Iceland

"A minha fotografia, um pouco como o vento, depende da direção em que sopra. Acima de tudo, gosto de desafios, mesmo os mais pequenos"

Inscreva-se para receber a sua newsletter α Universe

Parabéns! Subscreveu a newsletter α Universe com êxito

Introduza um endereço de e-mail válido

Lamentamos! Ocorreu um erro

Parabéns! Efetuou a subscrição com êxito