Máximo impacto

Frank Doorhof

Todas as fotografias são uma soma das partes: planeamento, composição, luz, exposição, as ferramentas fotográficas utilizadas e tudo aquilo que o fotógrafo decidir incluir na imagem. A partir da forma como estas partes se combinam, podemos conhecer o cunho artístico do fotógrafo, o seu ADN visual. O trabalho de Frank Doorhof é um excelente exemplo: arrojado, colorido, cheio de impacto e evocativo da banda desenhada de super-heróis e do cinema de género. Chama-lhe "ir ao limite" e esta qualidade tornou o seu trabalho muito famoso e único.

frank doorhof sony alpha 7RII senhora com cabelo vermelho e púrpura parcialmente escondida

© Frank Doorhof | Sony α7R II + 24-70mm f/2.8 GM | 1/125s @ f/8, ISO 100

Frank cresceu a ver a MTV, encantado com a utilização do movimento e cor dos vídeos pop, os tecidos fluidos dos anos 80 e a iluminação, e tudo isto influenciou muito o seu trabalho.

"Para mim, a fotografia de moda nunca foi uma questão de caras bonitas, mas sim o impacto visual e a história. Quanto mais vibrante e elaborada for a roupa do modelo, mais emocionante é o local ou impactante é a luz, o que é mais interessante para mim."

frank doorhof sony alpha 7RII senhora de vestido vermelho posa diante de um edifício gótico

© Frank Doorhof | Sony α7R II + 24-70mm f/2.8 GM | 1/160s @ f/11, ISO 100

A iluminação é uma das paixões de Frank desde cedo na sua carreira. "Podemos literalmente alterar a luz para fazermos o que queremos, nós é que decidimos. Muitos fotógrafos são condicionados pela iluminação, mas deve ser ao contrário."

Muitos fotógrafos pensam demasiado na luz utilizada em moda, o que limita a sua criatividade: "Temos de ter a imagem na nossa mente e, a partir daí, saberemos como posicionar as luzes para contar a história que pretendemos. Concentre-se nas sombras e o resto vem por si."

frank doorhof sony alpha 7RII senhora de vestido prateado diante de um avião

© Frank Doorhof | Sony α7R II + 12-24mm f/4.5-5.6 | 1/160s @ f/11, ISO 100

Frank acrescenta que é importante não ter medo das sombras fortes na fotografia de moda, mesmo que escureçam o rosto do modelo, já que a moda vive do visual e do impacto do estilo. Para Frank, as sombras são outra forma de "ir ao limite".

"Algumas da fotografias que tiro são muito escuras, ao ponto de não conseguirmos distinguir o modelo. Se não abraçarmos esta técnica, as pessoas dirão que é um erro, mas se o fizermos com confiança, dirão que é incrível. Ao abrirmos uma revista de moda, vemos imensas sombras negras e profundas."

frank doorhof sony alpha 7R senhora de olhos azuis apoia o rosto usando luvas vermelhas

© Frank Doorhof | Sony α7R + 24-70mm f/2.8 ZA SSM | 1/100s @ f/2.8, ISO 2500

Para intensificar estes contrastes, Frank diz que a sua α7R III é uma enorme ajuda. "Um dos motivos pelos quais adoro as minhas câmaras Alpha é a excelente gama dinâmica dos sensores. Antigamente, utilizava bracketing de exposição para incluir o que pretendia na minha imagem, mas da minha α99 até à atual α7R III, consigo incluir tudo o que quero numa só imagem e apenas faço pequenos ajustes no Lightroom. Permite-me fazer coisas como apontar um strobe para a câmara, ir ao limite e obter a qualidade que pretendo."

frank doorhof sony alpha 7RIII senhora com os braços esticados no escuro e luz azul a incidir

© Frank Doorhof | Sony α7R III, ISO 100

Nestas situações, Frank considera o EVF da sua Alpha uma grande ajuda e explica: "Embora me considere um fotógrafo da velha guarda, a EVF ajuda-me a trabalhar a exposição porque consigo captar aquilo que vejo realmente. Se estiver a fotografar a 1/125 s com flash, posso reduzir a abertura, escurecendo a imagem e, se estiver bem a f/16, basta-me medir os strobes e já está.”

frank doorhof sony alpha 99 senhora de vestido vermelho feito de leques com fumo vermelho de fundo

© Frank Doorhof | Sony α99 + 85mm f/1.4 | 1/100s @ f/10, ISO 100

A escolha da lente é outra área em que Frank não tem medo de ir ao limite. "Utilizo muito a 24-70 mm f/2.8 G Master porque é muito versátil para moda. Com uma grande angular e uma teleobjetiva curta, temos uma grande variedade de visuais. Consigo obter um grande plano da cabeça normal a 70 mm com um pouco de compressão ou posso ir mais longe e jogar com a distorção, ao aproximar as mãos e os pés do modelo da lente."

"Também adoro utilizar a FE 12-24 mm f/4 G. Não é uma lente típica para moda, mas para mim, esse conceito não existe." 

frank doorhof sony alpha 7RIII senhora de vestido bronze com fundo de parede castanha

© Frank Doorhof | Sony α7R III + 24-70mm f/2.8 GM | 1/125s @ f/5.6, ISO 100

O seu conselho final para a fotografia moda? "Vá em frente. Se utilizar uma lente mais larga, abrace a distorção e utilize-a para maximizar a história que quer contar. Se a lente comprimir, faça o mesmo."

"Temos de conhecer muito bem o nosso kit e compreender a luz. A luz é a linguagem da fotografia. Se o fizermos, podemos focar-nos totalmente na história que queremos contar. A fotografia é congelar momentos únicos no tempo que não voltam. Não se limite por não saber o que fazer. Dispare."

Produtos referidos neste artigo

ILCE-ILCE-7R

Câmara α7R de montagem tipo E com sensor full-frame

ILCE-7RM2

α7R II com sensor de imagem full-frame com retroiluminação

ILCE-7RM3

Câmara full-frame α7R III de 35 mm com focagem automática

SEL2470GM

FE 24-70mm F2.8 GM

SAL2470Z2

Vario-Sonnar® T* 24-70 mm F2.8 ZA SSM II

SAL85F14Z

Planar T* 85 mm F1.4 ZA

SLT-A99V


Câm. mont. tipo A α99, sensor full-frame 35 mm

SLT-A99V

Frank Doorhof
Alpha Universe

Frank Doorhof

Holanda

Para quê falsear quando se pode criar

Ver perfil


x