Detalhe da história da Alpha Universe
Detalhe da história da Alpha Universe
Perspetivas no isolamento 

Brendan de Clercq 

Na primavera de 2020, os Países Baixos, como grande parte do mundo, encontravam-se confinados. A resposta à COVID-19 forçou muitas restrições à vida normal. E, para muitos fotógrafos, estas restrições inéditas têm de ser documentadas.

O especialista em retratos e fotografia de rua, Brendan de Clercq, diz que as restrições são o que o move quando se trata dos seus projetos de rua e, por isso, face ao confinamento, só havia uma coisa a fazer: transformá-lo numa missão utilizando a sua α6600.

brendan de clercq sony alpha 6600 ponte deserta e nuvens proeminentes

© Brendan de Clercq | Sony α6600 + E 10-18mm f/4 OSS | 1/200 s @ f/8.0, ISO 200

"No meu coração, sou um fotógrafo de rua," explica Brendan, "e adoro dar a mim mesmo tarefas. É isso que torna a fotografia divertida e me impulsiona a ser criativo. Então, em resposta ao confinamento, ou meio confinamento como é aqui nos Países Baixos, tenho fotografado as ruas desertas de Alkmaar, a minha cidade natal, e Amesterdão, que fica perto. É uma situação muito estranha porque as ruas normalmente estariam cheias de turistas e habitantes locais."

brendan de clercq sony alpha 6600 cadeiras vazias à porta de um café em amesterdão

© Brendan de Clercq | Sony α6600 + E 10-18mm f/4 OSS | 1/60 s @ f/8.0, ISO 125

As ruas, vazias de gente, são uma visão estranha, mas para ir mais longe, outra restrição que Brendan estabeleceu foi a de fotografar naquela que normalmente seria a hora de ponta.

"Este contraste dá realmente um sentimento extra a estas imagens e utilizei várias técnicas para capturar a sensação de mal-estar que se vive nas ruas", explica. "Fotografo com uma lente grande angular E 10-18 mm f/4 OSS em vez de uma de 35 mm, que é a minha escolha normal para fotografia urbana, para, assim, ilustrar o vazio das ruas. A maioria das imagens é captada a partir do nível do solo, em altura, ou composições com ângulo", continua, "isto não é a abordagem habitual para imagens urbanas. Não é uma vista normal. E era isso que eu procurava, porque não estamos numa altura normal".

brendan de clercq, sony alpha 6600, obras no exterior de lojas vazias em Amesterdão

© Brendan de Clercq | Sony α6600 + E 10-18mm f/4 OSS | 1/200 s @ f/8.0, ISO 200

O ecrã tátil inclinável da α6600 foi essencial para algumas destas fotografias, permitindo a Brendan fotografar facilmente a partir do solo. "No geral, é uma câmara excelente para fotografia urbana". "Usar o ecrã torna-nos mais criativos às vezes, porque conseguimos ver a imagem final com uma moldura física. Posso rodar e inclinar o ecrã para todos os lados. Quando trabalho com retratos, quero ter uma relação com o que fotografo através do visor eletrónico, mas para este tipo de trabalhos adoro utilizar um ecrã principal grande e brilhante".

"Ao contrário da minha α7R IV, que tem um visor eletrónico central, o EVF da α6600 está à esquerda, num estilo rangefinder clássico, que permite usar ambos os olhos e ver o enquadramento. Portanto, se gosta de trabalhar dessa forma, tem tudo à disposição para o fazer. Tem muitas funcionalidades em comum com a minha câmara full-frame, como os menus e a forma como pode programar as definições mais utilizadas nos botões Fn. Posso sobrepor as minhas lentes e ainda assim obter resultados fantásticos. Possui ainda funcionalidades topo de gama como o Seguimento em tempo real AF".

brendan de clercq,sony alpha 6600, estrada vazia com dois ciclistas com sombras longas

© Brendan de Clercq | Sony α6600 + E 10-18 mm f/4 OSS | 1/200s @ f/8.0, ISO 800

Esta é uma das fotografias favoritas de Brendan do projeto, que reúne muitas das suas motivações numa composição clássica de rua. "É olhar para uma rua que normalmente está cheia de carros,” explica, "há essa mudança óbvia, mas há também as linhas da estrada. Essas são as restrições, mas ainda existe aquele espírito humano com as suas sombras que quebram as linhas, e na estrada alguém escreveu «o espetáculo tem de continuar»."

brendan de clercq sony alpha 6600 mural desenhado num caixote do lixo fora de um mcdonalds deserto

© Brendan de Clercq | Sony α6600 + E 10-18mm f/4 OSS | 1/160 s @ f/9.0, ISO 125

Pode ver estas restrições físicas nas fotografias de Brendan com diversos portões e cercas, fechando a nossa visão das ruas. "Outra das minhas favoritas é esta fotografia do McDonald's", refere, "porque o caixote parece ser uma pessoa à espera sozinha. Parece que quer entrar. Como nós".

brendan de clercq, sony alpha 6600, estacionamento de bicicletas vazio no exterior de um estádio

© Brendan de Clercq | Sony α6600 + E 10-18 mm f/4 OSS | 1/320s @ f/9.0, ISO 160

Brendan disse que o projeto vai continuar enquanto a crise durar e, provavelmente, um pouco depois de a crise acabar. "Vou continuar enquanto conseguir, porque sou fotógrafo e este é o meu trabalho. Quando estou a fotografar, estou sempre sozinho e não falo com outras pessoas, pelo que o distanciamento é bom. E a α6600 é tão pequena e leve que é fácil permanecer em movimento. Mas a verdadeira recompensa vai ser acompanhar estas fotografias quando a quarentena for parcialmente levantada e depois quando acabar completamente. Quero tirar fotografias exatamente nos mesmos locais à mesma hora para ver a diferença quando o mundo regressar à vida". 

Atenção:

Para realizar esta reportagem, Brendan seguiu as regras de distanciamento social aconselhadas pelas regras de confinamento do governo dos Países Baixos. Siga as regras de confinamento em vigor no seu país e mantenha-se em segurança.

Produtos incluídos
ILCE-6600
Câmara APS-C de montagem tipo E topo de gama α6600

ILCE-6600

SEL1018
E 10-18 mm F4 OSS

SEL1018

Artigos relacionados
Brendan de Clercq
alpha universe

Brendan de Clercq

Holanda

"Um dia farei o retrato perfeito. Um retrato com o máximo de emoção. É isso que me faz subir a fasquia da minha fotografia todos os dias."

Ver perfil


x