Detalhe da história da Alpha Universe
Detalhe da história da Alpha Universe
Como fotografo
Fotografia de insetos com Javier Aznar 

Desde criança que sou um amante da natureza, mas foi na universidade, quando estudava biologia, que comecei realmente a fotografar a vida selvagem. Depois da universidade, decidi tornar-me fotógrafo profissional e viajei para o Equador, onde passei três anos a conceber os meus primeiros projetos fotográficos. Ao longo dos anos, fotografei várias espécies, mas recentemente, a maioria dos meus projetos concentra-se nos insetos.

Aprender sobre o objeto

Os insetos estão em todo o lado, por isso é que são ótimos objetos para fotografar. Pode encontrá-los no seu jardim, na rua, num parque e até mesmo dentro de sua casa. Antes de começar a fotografá-los, reserve tempo para ler sobre eles, saber mais acerca das suas atividades diárias e ter uma ideia de quando, onde e como os encontrar. Há muita diversão à espera, só precisa de olhar com atenção suficiente.

javier aznar sony alpha 7RM3 uma libélula agarrada ao caule de uma planta com a cidade visível à distância

© Javier Aznar | Sony α7R III + FE 50mm f/2.8 Macro | 1/160 s @ f/16, ISO 800

Os insetos têm comportamentos diferentes, por isso é necessário utilizar técnicas diferentes para os fotografar. Por exemplo, a imagem da libélula foi captada ao início da manhã, quando a temperatura estava baixa e a libélula estava fria e relaxada. Ao utilizar um tripé e a lente macro FE 50mm f/2.8, consegui aproximar-me bastante sem ela se mover. Assim que o sol nasce, as libélulas aquecem e começam a voar, por isso seria impossível obter um grande plano e é por isso que é importante saber estes pequenos detalhes. Só precisamos de conhecimentos e alguma prática e, claro, também de alguma sorte.

javier aznar sony alpha 7RM3 larva pendurada numa rede laranja

© Javier Aznar | Sony α7R III + FE 100-400mm f/4.5-5.6 GM OSS | 1/200s @ f/5.6, ISO 6400

Trabalho de campo

Nunca existe uma captação diurna ou noturna típica. Tudo depende do animal que vai captar. Os insetos são normalmente mais fáceis de fotografar, pois normalmente existem em maior quantidade, em comparação com os mamíferos e, como tal, há muitas mais oportunidades para fotografar determinados comportamentos.

javier aznar sony alpha 7RM3 gafanhoto pousado numa folha enrolada contra um fundo escuro

© Javier Aznar | Sony α7R III + FE 50mm f/2.8 Macro | 1/160 s @ f/13, ISO 160

No meu trabalho recente com insetos, utilizei as minhas Sony α7R III e α7R IV e lentes na floresta tropical, normalmente durante a noite. Passo a maior parte da noite a fotografar e não durmo mais do que três horas. Como há tantas criaturas diferentes, fico muito entusiasmado e sinto que se dormir, estou a desperdiçar tempo.

javier aznar sony alpha 7RM4 um grupo de insetos verdes a passar sobre as mãos abertas de um homem

© Javier Aznar | Sony α7R IV + FE 24-70mm f/2.8 GM | 1/200 s @ f/16, ISO 50

Os locais dos meus projetos nem sempre são extremos, embora apresentem os seus próprios desafios. Por exemplo, a imagem abaixo foi captada para um artigo do jornal dominical de Espanha sobre a vespa asiática, que estava a originar vários problemas, como a morte de milhares de abelhas nativas utilizadas na produção de mel. Um dos apicultores decidiu tratar do assunto pelos seus meios e ergueu vedações elétricas junto aos apiários para matar as vespas e salvar as suas abelhas. Tinha de captar fotografias do dispositivo dentro de um fato de apicultor, enquanto tentava não tocar nos fios elétricos, o que era impossível. Fui eletrocutado várias vezes, mas aguentei para poder captar a imagem perfeita.

javier aznar sony alpha 7RM3 grande plano de uma vespa enrolada numa linha

© Javier Aznar | Sony α7R III + FE 90mm f/2.8 Macro G OSS | 1/80 s @ f/16, ISO 50

Fotografar de noite e de dia

À noite, não transporto muito equipamento. Normalmente levo a minha Sony α7R IV e talvez a minha α7R III, que utilizo como câmara de reserva, e as lentes FE 50mm f/2.8 Macro e FE 90mm Macro. Também levo um flash para iluminar os insetos. Como tenho controlo absoluto sobre a potência do flash, configuro a minha câmara de forma totalmente manual para obter a exposição que pretendo. Ajusto a velocidade do obturador para 1/250 s, a velocidade máxima que posso utilizar com o flash, seleciono a abertura e a potência do flash e ajusto conforme necessário. Depois de ajustar as minhas definições, normalmente consigo mantê-las fixas durante uma noite completa de captação.

javier aznar sony alpha 7RM3 inseto grande seguro no braço de um homem contra um fundo preto

© Javier Aznar | Sony α7R III + FE 50mm f/2.8 Macro | 1/160s @ f/11, ISO 80

À luz do dia, normalmente fotografo mamíferos ou aves, por isso, é importante estar pronto para a ação. Em comparação com os insetos, os animais têm maior probabilidade de nos detetarem, fugirem e esconderem-se. No entanto, também levo a lente macro 90mm F/2.8 para o caso de poder trocar de lente se encontrar algo mais pequeno e quiser fotografar.

javier aznar sony alpha 7RM4 um grupo de borboletas relaxa na margem de um lago

© Javier Aznar | Sony α7R IV + FE 16-35mm f/4 ZA OSS | 1/50 s @ f/22, ISO 400

Como há mais luz durante o dia, coloco a α7R IV no modo de prioridade à abertura para poder simplesmente definir uma sensibilidade de ISO adequada e não ter de me preocupar muito com a velocidade do obturador. Para focar, utilizo o seguimento de focagem automática em tempo real, que funciona perfeitamente. A combinação destas definições com o sensor de 61 megapixéis e a taxa de captação de 10 fps da α7R IV faz com que esta seja mesmo a melhor câmara do mercado para fotografia de vida selvagem.

Criar contexto

Para mim, a imagem ideal de vida selvagem provoca algum tipo de sentimento, tem de ter uma resposta. Não se trata só de captar o momento. Tal como outros tipos de fotografia, continua a precisar de uma ótima composição e boa iluminação, mas uma ótima imagem de vida selvagem contempla vários aspetos. 

javier aznar sony alpha 7RM3 grande plano de um inseto alado pendurado de pernas para o ar debaixo de uma folha

© Javier Aznar | Sony α7R III + FE 90mm f/2.8 Macro G OSS | 1/160 s @ f/14, ISO 100

Como os meus projetos muitas vezes envolvem o relacionamento dos animais com as pessoas, tenho o costume de incluir pessoas nas minhas imagens para ajudar a contar toda a história. Quero mostrar o meu conceito de conservação e sensibilizar as pessoas em relação aos insetos que, atualmente, são o objeto do meu trabalho. As fotografias com pessoas são importantes porque têm um efeito de sensibilização e associam os comportamentos de humanos e animais. Não quero apenas partilhar a beleza dos insetos, mas também partilhar a nossa relação com eles. 

javier aznar sony alpha 7RM3 uma taça cheia de larvas prontas a cozinhar

© Javier Aznar | Sony α7R III + FE 35mm f/1.4 ZA | 1/160 s @ f/11, ISO 100

Produtos incluídos
ILCE-7RM4
α7R IV

ILCE-7RM4

ILCE-7RM3
α7R III

ILCE-7RM3

SEL50M28
Macro FE 50 mm F2.8

SEL50M28

SEL90M28G
FE 90 mm F2.8 Macro G OSS

SEL90M28G

SEL2470GM
FE 24-70mm F2.8 GM

SEL2470GM

SEL100400GM
FE 100-400mm G Master

SEL100400GM

SEL35F14Z
Distagon T* FE 35 mm F1.4 ZA

SEL35F14Z

SEL1635Z
Vario-Tessar® T* FE 16-35 mm F4 ZA OSS

SEL1635Z

Artigos relacionados
Javier Aznar
alpha universe

Javier Aznar

Espanha

"Para podermos preservar, temos primeiro de conhecer e de amar aquilo que podemos perder, e a fotografia é uma ferramenta útil para sensibilizar e mostrar tudo o que nos rodeia. Através da minha câmara, tento mostrar os animais na sua forma mais pura, do ponto de vista biológico e também artístico."

Ver perfil