Detalhe da história da Alpha Universe

Trazer estilo e substância ao retratista

Laerke Posselt

Se a sua fotografia é uma jornada, então talvez o seu destino seja um estilo: a soma da experiência que define a aparência das imagens e a forma como vê o mundo.

O estilo visual sempre foi importante para fotógrafos e, num mundo onde as imagens são mais numerosas e mais fáceis de partilhar do que nunca, nunca foi tão vital. Mas como chegar a um estilo? Existe algum caminho óbvio que se possa seguir, como seguir um mapa?

laerke posselt sony alpha 7R II retrato de senhora de cabelos loiros com sol forte a iluminar o seu rosto

© Laerke Posselt | Sony α7R II + FE 55mm f/1.8 ZA | 1/3200s @ f/2.8, ISO 100

Mesmo para uma retratista premiada como Laerke Posselt, pode ser complicado definir. O seu trabalho, diz, é sobre "conexão, emoção, sentimento de autenticidade, representação e identidade", acrescentando que "pode ser mais fácil para os outros falarem sobre o meu estilo, mas para mim, a fotografia surge da vontade de criar certos sentimentos nas pessoas e expressar o que vejo e o que sinto".

Nas suas imagens, existe uma forte mistura de esteticismo e honestidade, como uma série de fotografias tiradas por um prisma de arte. Talvez para compreender o estilo seja preciso olhar para trás, tanto quanto para a frente.

laerke posselt sony alpha 7R II retrato em velocidade lenta do obturador de uma senhora com desfocagem por movimento no rosto

© Laerke Posselt | Sony α7R II + FE 55mm f/1.8 ZA | 2s @ f/10, ISO 100

"Comecei na fotografia de arte", explica Laerke, "depois passei para o documentário e trabalhei exclusivamente em fotojornalismo durante vários anos. E, agora, ambos os mundos influenciam a minha visão e o meu trabalho".

Em 2012, Laerke recebeu o primeiro prémio nas categorias de retrato do World Press Photo e Pictures of the Year international (POYi), ambos no mesmo dia. "Aquele momento moldou-me definitivamente como fotógrafa de retratos", conta, "e ainda acho esse género constantemente desafiante e recompensador".

laerke posselt sony alpha 7R II retrato de uma senhora com luz natural causando uma sombra forte na parede atrás

© Laerke Posselt | Sony α7R II + FE 90mm f/2.8 Macro G OSS | 1/60s @ f/9.0, ISO 640

Laerke continua: "À medida que o tempo passa, as coisas que me inspiram constantemente são a interação humana, as normas sociais, a identidade e a representação. São estas coisas que podem encontrar no meu trabalho."

Como seria de esperar de uma fotógrafa submersa no documentário e no fotojornalismo, Laerke prefere trabalhar com a luz disponível, argumentando que "oferece um sentimento autêntico às minhas fotografias e também ao ambiente em que estou a criar as imagens."

Por exemplo, refere que "trabalhar nas casas das próprias pessoas ou nos arredores e usar a luz disponível é muito mais natural do que uma sessão de estúdio com estroboscópios enormes, guarda-chuvas e refletores. Também estimula a minha visão e força-me a procurar uma luz interessante".

laerke posselt sony alpha 7R II retrato de um homem com luz manchada de folhagem na parede atrás dele

© Laerke Posselt | Sony α7R II + FE 35mm f/1.4 ZA | 1/100s @ f/4.5, ISO 200

Para captar essa luz é preciso uma ferramenta que esteja à altura da tarefa e Laerke descobriu-a no seu equipamento da Sony. A primeira vez que usou um modelo da Sony foi a α7R II, e agora está a começar a transição para a α7R III.

O corpo mais pequeno e mais leve das câmaras sem espelho da Sony, comparado com as DSLRs, encaixa-se na sua abordagem documental itinerante, em particular porque a câmara "pode ser menos intimidante para as pessoas que estão a ser fotografadas", explica. "O facto de não tapar a minha cara significa que a pessoa me pode ver, em vez da máquina entre nós, e essa comunicação afeta os seus sentimentos e expressões, que aparecem nas imagens."

laerke posselt sony alpha 7R II retrato de um homem contra uma parede bordeaux

© Laerke Posselt | Sony α7R II + FE 90mm f/2.8 Macro G OSS | 1/160s @ f/2.8, ISO 200

Trabalhar com aberturas amplas para aproveitar a luz disponível ao máximo significa pouca profundidade de campo, por isso, um recurso das câmaras da Sony em que Laerke depende muito é o modo AF de olhos contínuo.

"Saber que a focagem será perfeita é um grande luxo," refere, "especialmente quando estou a trabalhar com pessoas que estão nervosas no início de uma sessão. São pessoas reais e nem sempre estão confortáveis, por isso às vezes estão inquietas ou mexem-se, mas a α7R II mantém-nas perfeitamente nítidas".

Além disso, Laerke não tem medo de usar o ISO na sua α7R II, sabendo que vai alcançar as exposições de que precisa.

laerke posselt sony alpha 7R II uma senhora de pé no topo de um penhasco ventoso a olhar para a câmara

© Laerke Posselt | Sony α7R II + FE 35mm f/1.4 ZA | 1/125s @ f/9.0, ISO 160

"Tenho noção que, mesmo com velocidades de ISO muito elevado, os detalhes na imagem não ficarão borrados ou perdidos sob uma mistura de ruído e cores não naturais", refere. "A nitidez é sempre bem preservada, tanto que por vezes usei o ISO elevado em situações de iluminação que não o exigiam, só porque queria aquele efeito granulado de aparência natural que na α7R II é como um negativo de filme."
 
Regressando aos diferentes pontos da sua jornada fotográfica, Laerke combina a α7R II com um conjunto clássico de lentes de retrato e documentário: "a FE 90 mm f/2.8 Macro G OSS para grandes planos, a FE 85mm f/1.4 G Master para retratos com um pouco de fundo, a Sonnar T* FE 55mm f/1.8 ZA quando quero trabalhar um pouco mais e a Distagon T* FE 35mm f/1.4 ZA para quando o ambiente é realmente importante".
 

laerke posselt sony alpha 7R III retrato de pouca luz de uma senhora com luz quente suave apenas iluminando o seu rosto

© Laerke Posselt | Sony α7R III + FE 24-70mm f/2.8 GM | 1/25s @ f/2.8, ISO 100

Tal como as câmaras e lentes que utiliza, Laerke percorreu um longo caminho, e a jornada valeu a pena. Quem sabe onde a sua jornada com a α7R III a irá levar depois.

Produtos incluídos

ILCE-7RM2

α7R II com sensor de imagem full-frame com retroiluminação

ILCE-7RM2

ILCE-7RM3

Câmara full-frame α7R III de 35 mm com focagem automática

ILCE-7RM3

SEL55F18Z

Sonnar T* FE 55 mm F1.8 ZA

SEL55F18Z

SEL35F14Z

Distagon T* FE 35 mm F1.4 ZA

SEL35F14Z

SEL90M28G

FE 90 mm F2.8 Macro G OSS

SEL90M28G

SEL2470GM

FE 24-70mm F2.8 GM

SEL2470GM

Artigos relacionados

Lærke Posselt
Alpha Universe

Lærke Posselt

Dinamarca

Uma sessão de retrato é um exercício intenso de interação humana e, na melhor das hipóteses, torno-me mais próxima da pessoa que fotografo muito mais rapidamente do que aconteceria sem a câmara entre nós

Ver perfil


x