Detalhe da história da Alpha Universe
Detalhe da história da Alpha Universe
Por trás da beleza: capturar Roma 

Massimo Siragusa 

"Pessoalmente, estou convencido de que o feio e o caos têm a sua própria forma de beleza, basta procurá-la". Assim diz Massimo Siragusa em relação ao seu projeto de dois anos sobre "o borgate".

Documentar os empreendimentos habitacionais caóticos nas periferias de Roma é uma recolha intrigante e desafiante de imagens que mostram a confusão de estruturas suburbanas deliberadamente desordenadas.

Massimo Siragusa sony alpha 7RM2 uma cena vazia que mostra uma parede vermelha lascada com janelas

© Massimo Siragusa | Sony α7R II + FE 55mm f/1.8 ZA | 1/125 s @ f/11.0, ISO 400

A arquitetura desencontrada e confusa é apimentada com grafítis e fotografada através de cercas de arame; emaranhados de mobiliário urbano e postes de iluminação entrelaçam-se com carros estacionados espremidos nas ruas apertadas, e a arquitetura antiga mescla-se com os altos edifícios modernos. A combinação pode sentir-se sufocante, loucamente descuidada, mas ao olhar de forma mais profunda, vemos a beleza coesa na coleção. Pode haver um equilíbrio e encanto neste caos.

"A fotografia é uma língua e, como qualquer língua, tem as suas próprias regras," explica Massimo. "Na fotografia, estas regras raramente são separadas do desejo de criar uma harmonia formal e não dependem da chamada «beleza» de um objeto. Como fotógrafo, faz dela o que quiser."

Massimo Siragusa sony alpha 7RM2 um mural de parede pintado com três senhoras a dançar

© Massimo Siragusa | Sony α7R II + FE 55mm f/1.8 ZA | 1/200 s @ f/11.0, ISO 400

É um projeto típico de Massimo, que com a sua fotografia olha para "a transformação de um território, através de projetos a longo prazo que muitas vezes se tornam num livro ou numa exposição".

No entanto, fotografar este projeto não foi fácil, e com a ajuda das suas estruturas α7R II e α7R III, teve de ultrapassar vários desafios pelo caminho. "Para começar, nalgumas áreas específicas há uma taxa de criminalidade particularmente elevada. Por isso, muitas vezes tive de fotografar muito rapidamente, para evitar qualquer reação das pessoas que tinham notado a minha presença."

"Nessas situações, há que destacar duas funcionalidades das estruturas Alpha em particular: o tamanho pequeno e a aparência pouco imponente das câmaras permitiram-me trabalhar sem ser demasiado visível enquanto fotografava. Além disso, podia fotografar com tempos de exposição relativamente longos sem montar um tripé, graças ao estabilizador SteadyShot Inside de cinco eixos. Trabalhar com a câmara na mão significava que podia simplesmente capturar e seguir em frente."

Massimo Siragusa sony alfa 7RM2 um sinal para um fisioterapeuta em roma

© Massimo Siragusa | Sony α7R II + FE 55mm f/1.8 ZA | 1/60 s @ f/11.0, ISO 400

A estabilização SteadyShot foi ainda mais importante para satisfazer o desejo de Massimo de obter o máximo de detalhes possível nas suas fotografias. Os sensores de alta resolução da série α7R combinados com aberturas mais pequenas escolhidas por ele, permitiram-lhe extrair detalhes a partir destas cenas altamente texturadas.

"Em geral," explica, "utilizo essas aberturas muito pequenas, porque prefiro ter a máxima profundidade de campo e manter o objeto perfeitamente nítido. Quero que cada detalhe das minhas imagens seja reconhecível. Todas as partes do objeto, cada grafíti, cada anúncio, cada matrícula, são todos componentes essenciais para a compreensão de um território."

A enorme gama dinâmica capturada pelo sensor da série α7R também entrou em jogo para Massimo, permitindo-lhe controlar a diversidade de destaques e sombras, comuns às imagens arquitetónicas, e exageradas pelo sol romano. "Os ficheiros da α7R têm uma profundidade de qualidade que os torna muito fáceis de pós-produzir," explica, "por isso é simples manter o detalhe que capturei em destaques brilhantes e sombras profundas."

Massimo Siragusa sony alpha 7RM2 um mural de parede pintado com uma senhora de máscara

© Massimo Siragusa | Sony α7R II + FE 55mm f/1.8 ZA | 1/200 s @ f/11.0, ISO 400

Embora as imagens de Massimo não contenham objetos humanos, apenas grafítis e estátuas para representar as pessoas que vivem nesses lugares, ele diz "acredito que, muitas vezes, um espaço nos pode dizer mais sobre a nossa cultura e a nossa sociedade quando é mostrado na ausência de seres humanos." E as imagens ainda têm uma humanidade inegável, apesar de estarem vazias.

Essa humanidade é algo que em parte é proveniente da utilização consistente de uma lente padrão, com a sua visão natural tão próxima da do olho humano. Trabalhar com uma FE 55mm f/1.8 ZA é "a lente perfeita para «entrar» numa cena," diz, "e, ao mesmo tempo, para manter uma certa distância. Em projetos como este, acho importante habituar-me a uma distância focal. Permite-me manter a concentração no assunto e encontrar imediatamente o ponto de vista certo."

Massimo Siragusa sony alpha 7RM2 um mural de parede pintado com uma mulher-maravilha grávida

© Massimo Siragusa | Sony α7R II + FE 55mm f/1.8 ZA | 1/200 s @ f/11.0, ISO 400

Se o espectador assume esse ponto de vista e vê uma beleza simples, mas problemática, um documentário de mudança social e económica, ou algo mais profundo na condição humana, depende de si mesmo, mas ele diz, "estou convencido de que fazer este tipo de pesquisa visual é uma forma importante de compreender um lugar e, ao fazê-lo, encontra o seu lugar como fotógrafo dentro dele."

Produtos incluídos
ILCE-7RM2
α7R II com sensor de imagem full-frame com retroiluminação

ILCE-7RM2

SEL55F18Z
Sonnar T* FE 55 mm F1.8 ZA

SEL55F18Z

Artigos relacionados
Massimo Siragusa
alpha universe

Massimo Siragusa

Itália

"Para mim, a fotografia é, acima de tudo, uma forma de expressão"

Ver perfil


x