Detalhe da história da Alpha Universe

All That Moves Around Music (Tudo o que se move em torno da música)

Maaike Ronhaar

Maaike Ronhaar sempre teve uma paixão pela música e ia frequentemente a concertos e festivais, o que, explica, lhe dava uma sensação mágica. Mas o que não sabia, até ter começado a documentar músicos, era quanto trabalho e tempo estes artistas investiam na sua música. "É esse compromisso que tento captar nas minhas imagens", diz.

maaike ronhaar sony alpha 7RIII guitarrista no palco a inclinar a cabeça para trás enquanto toca um solo

© Maaike Ronhaar | Sony α7R III + FE 70-200mm f/2.8 GM OSS | 1/400s @ f/2.8, ISO 3200

O trabalho de Maaike na fotografia musical concentra-se na paixão e intimidade por trás de cenas que só podem ser encontradas ao seguir uma banda em digressão. Ao participar numa digressão, Maaike sente-se entusiasmada, permitindo "fazer parte da equipa" e "integrar-se perfeitamente", o que é perfeito para criar o seu estilo de imagens.

Para captar estes momentos, a sua câmara de eleição é a α7R III, acompanhada da sua fiel α7S II. Esta última ainda utiliza ocasionalmente para fotografar com ISO muito elevado em condições de luminosidade extremamente fraca, e tem estado ao seu lado ao longo dos anos.

maaike ronhaar sony alpha 7SII courtney marie andrews segura uma taça de vinho enquanto espera nos bastidores de um concerto

© Maaike Ronhaar | Sony α7S II + FE 24-70mm f/2.8 GM | 1/125s @ f/2.8, ISO 2500

Para a série "All That Moves Around Music” (Tudo o que se move em torno da música), são as imagens documentais dos artistas que estão na ribalta. "Escolhi este título porque queria destacar que há mais do que apenas o artista no palco e há mais na música do que as pessoas sabem", explica.

Embora alguns se possam concentrar na energia e adrenalina no palco, para Maaike, são os momentos em que a banda está fora do palco que mais lhe interessam: "Tento sempre captar momentos mais íntimos. Tenho uma imagem onde Tyler Bryant está inclinado para trás num sofá com a sua guitarra. Antes dos concertos, depois dos concertos, ele tem sempre a guitarra nas mãos e está a tocar ou a gravar. Na imagem, ele encontra-se absorvido pelo seu próprio mundo. É um momento muito íntimo, onde está com os seus pensamentos. Para mim, este é um momento mágico."

maaike ronhaar sony alpha 7RIII tyler bryant relaxa nos bastidores na islândia com a sua guitarra

© Maaike Ronhaar | Sony α7R III + FE 35mm f/1.4 ZA | 1/125s @ f/2.2, ISO 1250

Para captar imagens naturais de uma banda, com uma sensação real de intimidade, Maaike explica a importância de se poder integrar numa banda em digressão. Na verdade, diz que, enquanto fotógrafa, é importante parecer invisível. No momento em que entra no autocarro da digressão, está na casa da banda. Explica: "Não se trata de mim enquanto pessoa ou fotógrafa. A única coisa que interessa é a banda, e tenho de tentar integrar-me na mesma." Um exemplo disso pode ser visto numa imagem emotiva captada nos bastidores, de Dennis Duijnhouwer "a ter um momento no corredor", antes da sua grande atuação.

maaike ronhaar sony alpha 7RIII baixista de cócoras à espera para entrar no palco

© Maaike Ronhaar | Sony α7R III + FE 24-70mm f/2.8 GM | 1/200s @ f/2.8, ISO 5000

Quando pensamos na cena de uma banda nos bastidores ou no autocarro da digressão, geralmente imaginamos álcool e festas até de madrugada, mas Maaike explica que a realidade para a maioria das bandas é muito diferente. Os músicos são humanos e, assim como todos nós, sofrem de stress, exaustão e doença, mas como se diz, o show tem de continuar.

"Uma das minhas imagens é de Tyler Bryant depois de um concerto. Ele estava muito doente com gripe. Preparou-se para o concerto e, no final, não lhe restava nenhuma energia. Caiu literalmente no sofá e ficou muito doente. Quero mostrar o lado humano e o trabalho duro que estas pessoas investem para tornar os concertos mágicos para as pessoas que os vão ver."

maaike ronhaar sony alpha 7SII tyler bryant caído num sofá nos bastidores

© Maaike Ronhaar | Sony α7S II + FE 16-35mm f/4 ZA OSS | 1/125s @ f/4.5, ISO 500

Como qualquer outro tipo de fotografia, estar no lugar certo, à hora certa, é a chave para captar as melhores imagens documentais e, claro, significa ter uma câmara sempre presente. Para Maaike, essa câmara é a Sony α7R III, que utiliza frequentemente com a lente Zeiss 35mm f/1.4. Esta combinação é leve e pequena o suficiente para carregar para qualquer lugar, e possui recursos, como um obturador silencioso, que permite fotografar discretamente. Em termos de qualidade de imagem, o enorme sensor de resolução de 42,4 megapíxeis e a ampla gama dinâmica oferecem flexibilidade ao editar as imagens.

maaike ronhaar sony alpha 7R membros da banda strands of oak trabalham no seu repertório antes do festival pukkelpop na bélgica

© Maaike Ronhaar | Sony α7R + FE 35mm f/1.4 ZA | 1/200s @ f/1.4, ISO 100

Curiosamente, Maaike configura a α7R III para fotografar a preto e branco. "Ao olhar para uma imagem a preto e branco no ecrã ou no visor, lembro-me inclusive de todos os concertos que tenho fotografado na minha mente, a preto e branco. O que é realmente engraçado é que, porque fotografo em RAW, só quando faço o pós-processamento das imagens é que as vejo com cor pela primeira vez."

"Às vezes surpreendo-me com as cores," continua, "mas edito-as sempre em preto e branco, a menos que a cor esteja realmente a acrescentar algo à fotografia." Para Maaike, o preto e branco expressa mais do que a cor. Ela explica que, se fotografar uma imagem colorida, as cores complementam a imagem. No entanto, quando fotografa a preto e branco, centra-se na energia em bruto e emoção daquele momento.

maaike ronhaar sony alpha 7SII osefin ohrn no palco banhado por uma luz verde

© Maaike Ronhaar | Sony α7S II + FE 24-70mm f/2.8 GM | 1/320s @ f/4.0, ISO 6400

Captar esses momentos longe do brilho das luzes do palco é importante para Maaike. Parte do intuito do trabalho de documentário, bem como as fotografias de desempenho, é completar uma história.

"Música ao vivo e fotografia documental são duas coisas diferentes com uma abordagem muito diferente, mas eu adoro fazer ambas. Gosto muito de seguir uma banda, acompanhar todo o processo. Quando alguém fotografa as atuações no palco e as imagens documentais, pode contar toda a história da banda, e é isso que eu quero fazer. Tento dar às pessoas uma visão do que a música significa para o artista e espero que, através das minhas imagens, consiga tocar as pessoas com o que a música significa para mim e para as bandas com quem trabalho."

maaike ronhaar sony alpha 7SII tyler bryant and the shakedown no palco goffertpark nijmegen na holanda

© Maaike Ronhaar | Sony α7S II + FE 24-70mm f/2.8 GM | 1/4000s @ f/2.8, ISO 640

Produtos incluídos

ILCE-7R

Câmara α7R de montagem tipo E com sensor full-frame

ILCE-7R

ILCE-7RM3

Câmara full-frame α7R III de 35 mm com focagem automática

ILCE-7RM3

ILCE-7SM2

Câmara α7S II de montagem tipo E com sensor full-frame

ILCE-7SM2

SEL1635Z

Vario-Tessar® T* FE 16-35 mm F4 ZA OSS

SEL1635Z

SEL35F14Z

Distagon T* FE 35 mm F1.4 ZA

SEL35F14Z

SEL2470GM

FE 24-70mm F2.8 GM

SEL2470GM

SEL70200GM

FE 70-200mm F2.8 GM OSS

SEL70200GM

Artigos relacionados

Maaike Ronhaar
Alpha Universe

Maaike Ronhaar

Holanda

Quero captar a energia mais pura e natural nas minhas fotografias

Ver perfil


x