canal em amesterdão ao anoitecer

Como fotografo | Criar um time-lapse

Albert Dros

O que é um time-lapse?

A beleza de um vídeo em time-lapse é a de revelar movimentos que não veríamos normalmente. Por exemplo, quando olhamos para as nuvens no céu, não é percetível o seu movimento e mudança constante de forma, mas o time-lapse permite ver estes movimentos subtis em pouco segundos.

barcos refletidos num canal de amesterdão

© Albert Dros | Sony α7R IV + FE 16-35mm f/2.8 GM | 2.5s @ f/14, ISO 50

Devido ao tempo entre as imagens da sequência, podem ser necessárias várias horas para captar as centenas de imagens necessárias para criar um bom time-lapse. Mas quando estas imagens são reproduzidas a 24 ou 25 fps, o vídeo resultante pode ter apenas alguns segundos.

O que captar

Selecionar o local ou o objeto certo para um vídeo em time-lapse é muito importante. Tem de haver ação suficiente durante o período selecionado para tornar o vídeo dinâmico e interessante. Tenho estado a trabalhar num vídeo de time-lapse em Amesterdão, onde vivo.

canal tranquilo em amesterdão ao anoitecer

© Albert Dros | Sony α7R IV + FE 16-35mm f/2.8 GM | 4s @ f/7.1, ISO 200

Há muitos movimentos interessantes nas cidades que podemos observar mais de perto num time-lapse: a forma como pessoas e carros se movem com um certo ritmo, como as luzes da cidade se acendem ao anoitecer. Não vemos estas coisas em tempo real e é fascinante vê-las aceleradas.

Como captar um time-lapse

Neste projeto, usei principalmente a Sony Alpha 7 III. A resolução de 24 milhões de píxeis é mais do que suficiente para mim, pois quanto maior a resolução, mais armazenamento, energia e tempo são necessários para criar e processar o time-lapse.

igreja em amesterdão com fundo de céu azul claro

© Albert Dros | Sony α7R IV + FE 16-35mm f/2.8 GM |1/80s @ f/8.0, ISO 200

Como a maioria das câmaras Sony, a Sony Alpha 7 III inclui a função Temporizador de intervalo, que utilizo para captar a maior parte das sequências em time-lapse. Basta definir o intervalo entre disparos e o número de disparos pretendido, a câmara trata do resto. É claro que a câmara deve estar num tripé, tão imóvel quanto possível. Se a câmara se mexe, haverá um salto no time-lapse final.

Expor corretamente

Se captar um time-lapse curto e souber que as condições de luz não mudarão, o melhor é usar a exposição manual em todo o time-lapse.

canal de amesterdão à noite

© Albert Dros | Sony α7R IV + FE 16-35mm f/2.8 GM |1/8s @ f/10, ISO 500

O melhor de captar um time-lapse com as câmaras Sony é a sua gama dinâmica. Como gravo tudo em RAW, posso editar mais tarde e não preciso de usar um filtro graduado no time-lapse. Faço geralmente uma subexposição para manter o detalhe no céu, pois posso recuperar muito detalhe nas áreas de sombra. Desta forma, obtenho sempre a imagem perfeita.

Para gravar uma transição, por exemplo, do dia para a noite, existe uma função inteligente no Temporizador de intervalo chamada Sensibilidade de seguimento da Exposição automática. Esta função ajusta gradualmente a exposição para compensar as alterações de luz. Defino a câmara para Prioridade à abertura e a Sensibilidade de seguimento da Exposição automática para Baixa. A câmara ajustará a exposição muito gradualmente em vez de ter uma alteração súbita, que provocaria oscilação no time-lapse final.

edifícios em amesterdão refletidos num canal à noite

© Albert Dros | Sony α7R IV | 0.6s @ f/4.0, ISO 200

Também é necessário garantir um intervalo de tempo suficiente. Por exemplo, as primeiras exposições podem ser de 1/30 s com um intervalo de 2 s entre disparos, mas ao anoitecer, o tempo de exposição deve ser de 3 s, mais longo que o intervalo.

Para garantir uma flexibilidade suficiente para ter uma exposição mais curta que o intervalo, capto com grande abertura (o que também evita que apareça o pó no sensor) e defino a sensibilidade até ISO 200 ou 400.

Acrescentar dimensão

Gosto de ser criativo nas composições de time-lapse, por isso, uso um sistema motorizado de calha e cabeça deslizante, pois permite-me criar movimentos como panning à volta de uma coisa em primeiro plano. Isto confere um efeito tridimensional ao time-lapse. Gosto de captar na cidade, pois há vários objetos que permitem criar estes efeitos. As cidades são um excelente palco para a fotografia de time-lapse.

panorama-de-torre-de-igreja-sobre-canal-de-amesterdão

© Albert Dros | Sony α7R IV + FE 16-35mm f/2.8 GM | 30s @ f/5.0, ISO 200

Criar um time-lapse

Após tirarmos centenas de imagens, podemos compilá-las num time-lapse. Combino o Adobe Lightroom e o LR Time-lapse para editar as imagens e atenuar as oscilações. Depois, exporto-as como sequência em JPEG para o Adobe After Effects, onde posso reenquadrar as partes em que alguém possa ter tocado na câmara e adicionar transições e efeitos zoom, como faço na edição de uma sequência de vídeo normal.

Produtos incluídos

Albert Dros

Albert Dros | Netherlands

"Sou obcecado pela fotografia perfeita"

Inscreva-se para receber a sua newsletter α Universe

Parabéns! Subscreveu a newsletter α Universe com êxito

Introduza um endereço de e-mail válido

Lamentamos! Ocorreu um erro

Parabéns! Efetuou a subscrição com êxito